Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Ronaldo comemora vantagem e agradece oportunidade

Ele prega cautela ao Corinthians e fala da vitória: 'Abrimos boa vantagem, mas poderia ter sido maior'

AE, Agência Estado

18 de junho de 2009 | 01h19

Mais uma vez, Ronaldo foi decisivo pelo Corinthians. Depois de marcar gols importantes nas fases finais do Campeonato Paulista, que acabaram valendo o título da competição, o Fenômeno já deixou sua marca na decisão da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, ele anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0 sobre o Internacional, no Pacaembu, que deixa o time corintiano em boas condições de se sagrar campeão em Porto Alegre, no dia 1.º de julho.

Veja também:

linkCorinthians bate Inter e fica perto do título

linkMano elogia Felipe, M. Oliveira e Ronaldo

linkTécnico diz que Corinthians deve buscar vitória

linkCorintianos pregam cautela após vitória

linkJogadores do Inter falam em virada

linkTite reclama de arbitragem no lance do gol

link'Não podemos desistir', diz goleiro do Inter

lista COPA DO BRASIL - Resultados e calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Após uma atuação discreta, mas fundamental, Ronaldo pôde comemorar a diferença que o Corinthians abriu na decisão. "Foi um resultado importante, abrimos boa vantagem, mas poderia ter sido maior", disse o centroavante, que só não marcou mais um no primeiro tempo porque parou no goleiro Lauro. "Temos de trabalhar muito para sermos campeões", afirmou, com cautela. "Sabemos que não tem nada decidido."

Além da satisfação pelo bom resultado em casa, o Fenômeno ainda surpreendeu por agradecer a oportunidade que vem tendo no Corinthians. Depois de chegar ao clube quase desacreditado, ainda se recuperando uma grave contusão no joelho esquerdo, ele se disse honrado por fazer a alegria da fiel torcida corintiana. "É uma honra, um orgulho tremendo estar vestindo essa camisa e correspondendo, esse é o mais importante", disse Ronaldo.

O centroavante ganhou até elogios do técnico Mano Menezes, para quem Ronaldo tem sido fundamental nos momentos decisivos deste ano. "Já foi possível notar isso na semana de preparação", afirmou o treinador sobre a concentração do Fenômeno para a partida. "É um jogador preparado para esse tipo de jogo", continuou. "A grande diferença é que agora nós temos mais jogadores preparados para este momento, da decisão", disse Mano, comparando esta equipe com a de 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.