Ronaldo confirma que já começou a treinar com bola

Jogador afirma que fará de tudo para estar o mais rápido possível à disposição do técnico Mano Menezes

Rafael Vergueiro, do estadao.com.br,

29 de dezembro de 2008 | 12h43

Em recuperação para ganhar força muscular e perder peso, Ronaldo confirmou nesta segunda-feira que já começou a fazer alguns treinamentos com bola no Corinthians. "As vezes tenho um pouco de contato com a bola no treino da tarde", declarou. Desde a reapresentação, no dia 26, a equipe tem treinado em dois períodos no Parque São Jorge. Veja também: Ouça a entrevista coletiva de Ronaldo'Não estou com pressa para entrar em campo', diz RonaldoCorintianos fazem exames cardiológicos no Parque São Jorge Corinthians é vítima de furto na semana do Natal  TV Estadão: as caretas do primeiro treinoConfira as novidades do mercado do futebol Paulistão 2009 - Tabela Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão  Ele afirmou ainda que está fazendo de tudo para estar o mais rápido possível à disposição do técnico Mano Menezes. "Quero recuperar minha forma física e para isso tenho treinado de manhã e de tarde, além de me alimentar e fazer uma dieta tranqüila. É difícil ficar isolado do mundo durante este período, mas o sacrifício é válido". Para provar que está com vontade de estar em campo, o Fenômeno abriu mão de sua licença paternidade, já que sua filha nasceu no último dia 24 no Rio de Janeiro e mesmo assim ele se reapresentou com o restante do elenco dois dias depois. "Eu só fui lá, assisti o parto, fiquei ao lado da minha mulher, e quando ela teve alta a gente saiu junto do hospital e a deixei em casa. Minha filha está linda, cheia de saúde. Estou morrendo de saudade já", assinalou.  O craque ainda revelou que o fato de estar bem na vida pessoal o ajudará na parte profissional. "Ter visto parto é coisa emocionante para todo pai. Estou muito motivado nesta questão pessoal, o que me traz motivação para a vida profissional", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
RonaldoCorinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.