Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE

Ronaldo critica arbitragem, mas reconhece erros do time

'Foi a segunda vez que jogamos juntos e tivemos dificuldades', reconhece o Fenômeno após queda na Vila

AE, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2010 | 20h44

Ronaldo saiu de campo insatisfeito ao final do clássico deste domingo. O atacante reclamou da arbitragem, criticou as "gracinhas" dos jogadores do Santos, quando o Corinthians já estava perdendo, e admitiu os erros do seu time, na Vila Belmiro.

Veja também:

linkSantos passa pelo Corinthians e amplia liderança no Paulistão

forum BLOG BATE-PRONTO - Neymar: futebol moleque ou irresponsabilidade?

"Acho que a análise que tem que ser feita é que a gente foi prejudicado", reclamou o jogador, se referindo às expulsões de Moacir e Roberto Carlos no segundo tempo. O lateral levou o segundo cartão amarelo ao simular pênalti, e acabou levando o vermelho.

No entanto, Ronaldo admitiu que o Corinthians cometeu muitos erros durante a partida. "O juiz errou bastante, mas nós também erramos. O resultado é ruim, mas a gente está de cabeça erguida porque demos o nosso melhor", afirmou, culpando a falta de entrosamento pelo resultado negativo.

"Não acho o time nervoso. Foi a segunda vez que jogamos juntos e tivemos dificuldades. Precisamos treinar bastante para reencontrar aquela segurança do ano passado", analisou. "Hoje não foi um dia feliz, mas a final é o que conta e a gente estará lá. E ano passado o Santos também estava assim e na final o atropelamos", avisou.

O atacante também reclamou da postura de alguns jogadores do Santos quando o Corinthians já perdia por 2 a 1. "A gente sempre tem respeito com adversários que nos encaram para vencer, com objetividade. O Santos tem grandes jogadores, jovens, mas com dois a mais, vi alguns querendo fazer gracinha", reclamou.

A bronca poderia ter sido endereçada a Neymar, que num impedimento driblou Felipe após o apito do árbitro e em outro ainda deu um chapéu em Chicão. Mas, segundo o corintiano, era endereçada a outros jogadores. "O Neymar é um dos mais objetivos que vi aí. O recado é para os outros que querem fazer gracinha quando o jogo não está definido", disparou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.