Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Ronaldo critica períodos de concentração no Corinthians

Atacante alvinegro espera que título da Copa do Brasil diminua a prática no clube do Parque São Jorge

Marcel Rizzo, Jornal da Tarde

29 de junho de 2009 | 15h43

O atacante Ronaldo conseguiu, com uma única declaração, agitar o ambiente no Corinthians às vésperas da decisão da Copa do Brasil, contra o Internacional. Nesta segunda-feira, ele reclamou dos longos períodos de concentração desde que chegou ao clube paulista, em dezembro.

Veja também:

linkRicardo Marques Ribeiro apita final da Copa do Brasil

linkTite tem pressa para contar com Kléber e Nilmar

linkFutebol ou escritório? Mano fez boa aposta

"O título da Copa do Brasil é importante também porque vai nos dar tranquilidade para o segundo semestre, espero que com isso diminua o tempo de concentração. Em seis meses este ano, acho que ficamos três concentrados. Itu, jogos. Nem temos mais brincadeiras para fazer", comentou o jogador.

O elenco corintiano está concentrado desde sexta-feira, quando viajou para Curitiba. No sábado, os reservas perderam para o Atlético-PR por 1 a 0, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante reclamou que os períodos de concentração na equipe são muito maiores do que os do futebol europeu.

"É muito tempo concentrado, sem ficar com a família. Eu gostaria de passar mais tempo em casa no segundo semestre. Na Europa não existe isso. O Barcelona, campeão da Champions [Liga dos Campeões], se apresentava no dia do jogo. Só na final precisou chegar um dia antes porque a Uefa quem mandou", disse.

Ronaldo fez questão de dizer que as críticas ao regime de concentração eram pessoais, e não de todo o grupo corintiano. "Falo por mim. Nem é uma sugestão. Quem decide isso é o técnico, a diretoria. E não vou querer privilégios", argumentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.