Ronaldo debocha da situação do Palmeiras no Brasileirão

Ex-jogador afirma que equipe, que pode ser rebaixada no fim de semana, 'está colhendo o que plantou'

O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2012 | 19h36

SÃO PAULO - “O Palmeiras está tendo, está colhendo, o que plantou. Não sou só eu que estou dizendo isso”, foram as palavras de Ronaldo Fenômeno a respeito da atual situação do time que pode ir para a Série B neste domingo. Ex-atacante do Corinthians, Ronaldo deu sua opinião em evento realizado em Porto Alegre para divulgar o Jogo Contra a Pobreza, organizado por ele.

O Palmeiras possui hoje 98,9% de chances de cair para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. A situação poderá mudar se o time vencer as próximas, e últimas, três partidas: contra Flamengo, Atlético-GO e Santos, e ainda rezar por maus resultados do Sport, Bahia e Portuguesa nessas mesmas rodadas. O Palmeiras não depende mais de sua própria sorte.

No fim de outubro, Ronaldo havia feito piadas sobre a situação do rival corintiano durante o programa Bem, Amigos, da Rede Globo. "Lá, na minha agência, a grande maioria é torcedor do Palmeiras. Caiu o rendimento, inclusive. Mas até manga cai! O Palmeiras pode cair…”, foi sua declaração ao vivo. Justificando, Ronaldo afirmou que a piada faz parte da "zoação de sempre": "Nós sofremos muito quando perdemos para o Tolima. Sofremos até o meio do ano, quando ganhamos a Libertadores... quando o Corinthians ganhou. É uma pena que um time grande como o Palmeiras esteja na situação em que está."

Brincadeiras à parte, o Fenômeno comentou que a ida do time para a Série B não é boa nem para a TV nem para o futebol brasileiro.

PORTO ALEGRE

Durante sua passagem por Porto Alegre, Ronaldo visitou a Arena do Grêmio e foi o primeiro jogador a pisar no novo gramado. "Já estive nos melhores e mais famosos estádios, e a Arena está excelente. Só vi estádios assim na Europa e essa estrutura vai se equiparar às melhores do mundo”, disse o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.