Sebastião Moreira/EFE
Sebastião Moreira/EFE

Ronaldo diz que Brasil deve 'dar exemplo' como anfitrião

Ex-jogador mostrou preocupação com a maneira como os turistas serão recebidos para a Copa das Confederações no ano que vem

PAULO FAVERO E ALMIR LEITE, Agência Estado

08 de novembro de 2012 | 15h03

SÃO PAULO - Membro do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014, Ronaldo esteve presente na manhã desta quinta-feira, no Museu do Futebol, em São Paulo, no evento que confirmou as seis sedes da Copa das Confederações de 2013, principal competição do calendário da Fifa antes do próximo Mundial. Ao comentar a definição das cidades (Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio e Salvador), o ex-jogador disse que o Brasil precisa dar exemplo de como deve se tratar as pessoas que virão do exterior para prestigiar a competição.

 

"Não estou muito preocupado com a competição, mas sim com o que vamos mostrar para os estrangeiros. Temos de mostrar o nosso jeito brasileiro de ser", disse o ex-atacante, se referindo ao fato de que o povo brasileiro, em geral, costuma ser hospitaleiro e cordial com os turistas.

Já ao falar mais especificamente sobre a escolha das sedes, Ronaldo lembrou que há muito trabalho a ser feito até a Copa das Confederações. "Adorei a decisão que tomamos, daqui para frente temos que concluir as obras e esperar pelo início da competição."

O Fenômeno destacou também o fato de que o torcedor brasileiro terá a chance de acompanhar na Copa das Confederações seleções que totalizam 12 títulos mundiais, sendo cinco deles do Brasil, quatro da Itália, dois do Uruguai e um da Espanha. "É uma oportunidade para o torcedor assistir não só a seleção brasileira, mas a Espanha, a Itália, o Uruguai", observou, acreditando que o Brasil estará preparado para fazer um belo papel dentro do campo.

"É uma cobrança muito grande em cima da seleção, por jogar em casa, mas acho que ela está pronta. Será um evento-teste também para a equipe", analisou Ronaldo, que foi campeão da Copa das Confederações há 15 anos. "Participei uma vez, em 1997, e ganhamos a final da Austrália por 6 a 0, com três gols meus e três do Romário."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.