Ronaldo diz que Capello é um ´demônio´ e Real é um ´inferno´

Em entrevista ao jornal italiano La Stampa publicada neste sábado, o atacante Ronaldo, que está prestes a se transferir para o Milan, soltou o verbo contra o técnico italiano Fabio Capello e o Real Madrid. "Ele (Capello) era um demônio e o Real Madrid, um inferno", disparou o Fenômeno. Depois de passar por exames médicos, o atacante voltou sexta-feira à noite para Madri e na segunda se reúne com o presidente do clube espanhol, Ramón Calderón. Se tudo for resolvido, o atacante já assina a rescisão de contrato e segue para Milão, onde seria apresentado na terça-feira para a torcida do Milan. Os últimos dias do brasileiro foram agitados. Ele chegou quinta a Milão e acompanhou no Estádio San Siro a partida entre Milan e Roma (2 a 2), pela semifinal da Copa da Itália. Na sexta, Ronaldo realizou uma bateria de exames médicos pela manhã e almoçou com o técnico Carlo Ancelotti. De acordo com a imprensa européia, o Milan vai desembolsar cerca de 7 milhões de euros (cerca de R$ 19 milhões) para contar com os gols do atacante. Para ter o Fenômeno, a diretoria do clube milanês pagou 83,52% a menos que o desembolsado pelo Real Madrid em 2002, 45 milhões de euros (US$ 44,3 milhões, ou R$ 134 milhões em valores da época). Ronaldo deverá usar a camisa 99 do Milan. O atacante não poderá usar o seu número preferido, o 9, porque este já pertence a Filippo Inzaghi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.