Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Ronaldo diz que polícia deve 'baixar o cacete' em vândalos

Ex-jogador e membro do COL cobra ação rigorosa nas manifestações contra a Copa do Mundo

Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

29 de maio de 2014 | 19h46

SÃO PAULO - Ronaldo defendeu que a polícia deve "baixar o cacete" nos vândalos que participam de protestos contra a Copa do Mundo. O ex-jogador, que é integrante do Conselho de Administração do Comitê Organizador do Mundial, disse nesta quinta-feira que quem se infiltra nas manifestações para promover quebra-quebra e confusão deve ser preso.

 

"Vamos separar os vândalos e os mascarados. Na minha opinião, tem de baixar o cacete neles, prender todos eles e tirar das ruas", disse o Fenômeno em sabatina promovida pelo jornal Folha de S.Paulo.

 

Ronaldo voltou a afirmar que está insatisfeito com o atraso nas obras de infraestrutura para a Copa do Mundo, mas acredita que uma possível participação sua em manifestações nas ruas causaria confusão por causa do assédio dos fãs e não atingiria os seus objetivos. "Eu protesto do meu jeito e acho que faço muito barulho. Minha indignação é a mesma do povo", justificou.

 

O ex-jogador passou a adotar uma postura mais crítica em relação aos preparativos para o Mundial na semana retrasada, apesar de atuar junto aos organizadores da Copa desde o fim de 2011. Ele disse em entrevista à agência de notícias Reuters que sentia vergonha com o atraso nas obras. Na sabatina, ele manteve o ataque aos governantes.

 

"Os estádios eram a exigência principal da Fifa para fazer a Copa do Mundo e, bem ou mal, eles estão aí. Minha vergonha é pela população que esperava esses grandes investimentos, esse grande legado, as reformas de aeroportos, a mobilidade urbana, ou seja, tudo que foi prometido e não foi entregue."

 

Ronaldo afirmou suas críticas não são direcionadas à presidente Dilma Rousseff, mas a todos os governantes que não cumpriram com o que prometeram. "Não faço crítica ao governo e a ninguém. Quando eu entrei no COL (Comitê Organizador Local) foi por acreditar que Copa seria uma grande oportunidade para o Brasil, não só de ter novos estádios. Mas é uma oportunidade que estamos deixando de aproveitar."

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do MundofutebolRonaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.