Ronaldo dribla polêmica dos gols de Pelé

Ronaldo provocou polêmica ao anunciar, antes da estréia do Brasil nas Eliminatórias para a Copa de 2006, que pretendia superar Pelé em número de gols pela seleção. O astro do Real Madrid, que tem 49 com a camisa pentacampeã do mundo, alegou na ocasião que o Rei do Futebol só atingiu a marca (95, oficialmente) porque "fazia sete ou oito" contra adversários sem expressão. A insistência em pedir até recontagem de gols provocou mal-estar na CBF e fez com que o ídolo de hoje modificasse o discurso.Por isso, nesta sexta-feira, o tema virou tabu. Ronaldo mostrou-se tão ágil em driblar o assunto como faz para superar defesas adversárias. Depois do treino coletivo da seleção na Inglaterra, o artilheiro da Copa de 2002 foi mais do que evasivo a qualquer tentativa de retornar ao assunto."Espero ter muita saúde para defender a seleção brasileira por muito tempo", afirmou Ronaldo, quando lhe perguntaram se acreditava na possibilidade de passar Pelé, se fizer pelo menos dez gols por ano nas próximas temporadas. "O importante é ter alegria para defender a seleção. Isso é que me anima."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.