Felipe Dana/AP
Felipe Dana/AP

Ronaldo é confirmado no Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014

'É a voz perfeita para o momento de conciliação em torno do Mundial', discursou Ricardo Teixeira

AE, Agência Estado

01 de dezembro de 2011 | 13h04

RIO - Ronaldo foi confirmado nesta quinta-feira como membro do Comitê Organizador Local (COL) da Copa de 2014. Convidado pelo presidente Ricardo Teixeira, que também comanda a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o ex-jogador terá um cargo no Conselho de Administração, para, segundo ele, trabalhar como a "voz" da organização do Mundial no Brasil.

"Ronaldo é a voz perfeita para o momento de conciliação em torno da Copa de 2014", discursou o presidente da CBF e do COL, Ricardo Teixeira, num rápido pronunciamento ao anunciar a contratação do ex-jogador para a função. O evento foi no Rio. "Vou trabalhar como a voz do Comitê", confirmou o ídolo do futebol mundial, em entrevista.

"Queria agradecer pelo convite e dizer que aceito esse grande desafio, que, para mim, é uma honra", disse Ronaldo, já adiantando qual será sua missão. "Quero passar otimismo para o povo brasileiro e mostrar que essa Copa no Brasil é um grande orgulho para a gente. É o momento ideal de aproximar todas as partes envolvidas nesse processo", explicou. "A Copa é do povo e o povo precisa ter orgulho disso."

Apesar de estar animado com o desafio, Ronaldo contou que pensou muito antes de aceitar o cargo. "Não tinha nada a ganhar com isso, só tinha a perder", admitiu o ex-jogador, consciente de que "seria alvo de críticas e poderia até jogar pela janela toda uma história de sucesso e credibilidade." Mesmo assim decidiu encarar. "Aí, comecei a pensar nas alegrias que dei e recebi do povo e decidi aceitar. Acho que também seria uma forma de eu contribuir."

"Essa Copa do Mundo não é da Fifa, da CBF, do Comitê ou do governo. Essa Copa do Mundo é do povo e o povo tem de se sentir orgulhoso, tem de participar", disse. "O povo merece essa contribuição minha", completou o astro de 35 anos, ressaltando a "credibilidade" que conquistou com o torcedor brasileiro quando era jogador de futebol.

UMA LISTA DE TAREFAS

Ao listar todas as funções de fiscalização e acompanhamento que terá no Conselho de Administração, conforme diz o estatuto do COL, Ronaldo ainda mostrou confiança no sucesso da Copa de 2014. "A gente vai acompanhar de perto todo esse processo, fiscalizar, mas não tenho a menor dúvida de que tudo vai acontecer de acordo com o cronograma."

O Conselho de Administração terá três integrantes - os outros dois são Ricardo Teixeira e um terceiro ainda indefinido. Ronaldo teria direito a um salário, mas abriu mão dele. "Meu compromisso é com o povo", disse o ex-jogador, revelando que não vai se licenciar do trabalho na 9ine, sua agência de marketing esportivo. "Não tem nenhum tipo de conflito de interesse nesses dois trabalhos."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa 2014RonaldoCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.