Sebastião Moreira/AE
Sebastião Moreira/AE

Ronaldo e Dentinho no ataque do Corinthians contra o Santos

Mano Menezes opta pelo esquema 4-4-2, com dois armadores para ajudar a dupla de ataque no clássico paulista

Vítor Marques, Jornal da Tarde

20 de março de 2009 | 17h09

SÃO PAULO - O técnico Mano Menezes optou por um treino secreto nesta sexta-feira, no Parque Ecológico, visando a partida do Corinthians diante do rival Santos neste domingo, às 16 horas, no Pacaembu, válida pela 15.ª rodada do Campeonato Paulista.

Veja também:

linkMano não garante Ronaldo por 90 minutos contra Santos

linkVagner Mancini treina Santos com três atacantes

linkMancini compara ataques de Santos e Corinthians

linkCorinthians reduziu ingressos do Santos por segurança

linkCorinthians apresenta camisa para a temporada 2009

linkRonaldo leva vaia na apresentação do novo patrocinador

tabela Campeonato Paulista - Tabela e resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Apesar de barrar o acesso da imprensa, o técnico corintiano deve escalar a equipe corintiana no 4-4-2, com Ronaldo e Dentinho como atacantes, deixando Jorge Henrique como opção para o decorrer do clássico.

Outra modificação é Fabinho jogando como volante, e não adaptado como lateral-direito, posição que será ocupada por Alessandro. Já o zagueiro Diego assume a vaga deixada por Chicão, que foi cortado por causa de uma lesão no tornozelo direito.

Com a confirmação de Ronaldo como titular, Mano conta com a eficiência dos meias Boquita e Douglas para municiar o atacante alvinegro, que realizará seu segundo clássico em quatro jogos. Dentinho, com liberdade para atacar, ficará encarregado de explorar os espaços porventura deixados pelos laterais santistas.

Com 30 pontos, o Corinthians é o segundo colocado do Paulistão, e ainda não perdeu partida alguma nesta temporada, enquanto o Santos é o quarto colocado, com 27, e vem de uma série de bons resultados, empurrados pelas boas apresentações do garoto Neymar, que ainda não teve sua escalação como titular confirmada pelo técnico Vágner Mancini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.