Juan Medina / Reuters
Juan Medina / Reuters

'Ronaldo é um grande líder em campo e Sergio Ramos, no vestiário', diz Zidane

Ex-técnico do Real Madrid elogia Juventus e Liverpool, batidos pelo time espanhol na Liga dos Campeões

Estadão Conteúdo

05 Setembro 2018 | 12h34

Ainda sem definir o seu futuro, Zinedine Zidane lembrou seus principais desafios à frente do Real Madrid na conquista dos três títulos seguidos da Liga dos Campeões e fez elogios ao atacante Cristiano Ronaldo e ao zagueiro Sergio Ramos, em entrevista publicada pela Uefa nesta quarta-feira.

Para o treinador, que segue sem anunciar o seu destino, ambos os jogadores foram decisivos para as conquistas recentes do time espanhol. "São ambos jogadores com bastante energia e influência no elenco. Sergio Ramos é um líder natural e uma presença de peso no vestiário, enquanto Cristiano Ronaldo é um líder em campo e que inspira os colegas. Complementaram-se muito bem", afirma Zidane.

O técnico afirmou também que o primeiro título da Liga dos Campeões à frente do Real foi o mais marcante, na temporada 2015/2016. "Todos os títulos foram fantásticos, ainda que por motivos diferentes. O primeiro porque aconteceu na minha estreia como treinador, o segundo por ter sido frente à Juventus, clube que representei, e o terceiro por ter culminando um período excepcional no Real Madrid", comenta.

Questionado, Zidane revelou o segredo do seu sucesso no comando time espanhol, que deixou logo após a conquista do tricampeonato, em junho deste ano. "Mantive-me sempre fiel à filosofia futebolística que transmitia aos jogadores, não fazendo mudanças drásticas independentemente de qual fosse o adversário", explica.

Em relação à última conquista, o francês admitiu que a Juventus deu um susto no Real na fase de quartas de final. O time espanhol venceu o jogo de ida por 3 a 0 e perdeu a partida da volta por 3 a 1.

"Sem dúvida foi um alerta, pois mostrou a importância de manter a concentração ao máximo e durante o tempo todo, mesmo quando se tem uma vantagem confortável. Pensamos que a eliminatória estava ganha e passamos por dificuldades que eram dispensáveis", reconhece.

Zidane também fez elogios ao desempenho do Liverpool, derrotado pelo Real na grande final. "É uma equipe de contra-ataque e que pressiona de forma muito intensa, passando rapidamente ao ataque após recuperar a bola. A juntar a tudo isto, é um adversário que nunca desiste."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.