J.F. Diório/AE
J.F. Diório/AE

Ronaldo faz dois para o Corinthians, mas Ponte arranca 2 a 2

Fenômeno chega a garantir virada no placar com golaço, mas time campineiro - com um a menos - rouba ponto

Milton Pazzi Jr., estadao.com.br

25 de março de 2009 | 23h47

SÃO PAULO - A Ponte Preta frustrou a festa de Ronaldo - que fez dois gols - e do Corinthians, ao arrancar o 2 a 2 em pleno Estádio do Pacaembu, pela 16.ª rodada do Paulistão, nesta quarta. O resultado, excelente para o time campineiro por ter jogado quase todo o segundo tempo com um jogador a menos, veio após ter tomado uma virada no placar.

Veja também:

linkAtuação de Ronaldo agrada Mano, que reclama de falhas

som Ouça mais sobre o jogo na Eldorado/ESPN

tabela Campeonato Paulista - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

Importante, Ronaldo não escondeu o cansaço no jogo no Estádio do Pacaembu, sempre procurando melhorar o fôlego depois dos 15 minutos do segundo tempo - na primeira vez em que contabiliza 90 minutos de partida. Na partida em que mais teve trabalho para escapar da marcação - chegou a discutir e a tomar dura do árbitro Robinson José A. Goes -, curiosamente fez seus mais belos gols no time alvinegro até o momento.

Ele e os torcedores do Corinthians tiveram que ver a festa ponte-pretana primeiro, temendo uma noite ruim: Leandrinho, aos 32 minutos do primeiro tempo, foi lançado de longe por Edilson e o atacante, mais esperto que a defesa do Corinthians - que parou pedindo impedimento - invade a área e toca a bola com categoria, encobrindo o goleiro Felipe, para fazer 1 a 0 para Ponte.

 CORINTHIANS 2
Felipe; Alessandro, Chicão,Diego (Souza) e Wellington Saci; Cristian    , Elias, Boquita e Douglas (Otacílio Neto); Dentinho (Lulinha) e Ronaldo.
Técnico: Mano Menezes
 PONTE PRETA 2
Aranha; Edilson    , Gum    ,Jean     e Alessandro; Deda, Guilherme, William     e Dener (Tinga); Leandrinho (Bia) e Márcio Mexerica (Savoia).
Técnico: Marco Aurélio
Gols: Leandrinho aos 32 e Ronaldo (pênalti) aos 37 minutos do primeiro tempo; Ronaldo aos 12 e Gum aos 30 do segundo tempo

Árbitro: Robinson José Andréa de Góes

Renda: R$ 506.261,50

Público: 19.945 pagantes (20.823 total)

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)

A festa pelo gol saiu pelos corintianos aconteceu cinco minutos depois. Ronaldo, em dividida com Welington na área, caiu e o árbitro marca pênalti. O Fenômeno cobra com categoria - rasteiro, com tranquilidade, no meio do gol, aproveitando salto de Aranha para o lado esquerdo dele - e consegue o 1 a 1.

UM A MAIS

O domínio do jogo passa a ser evidente quando, aos 7 minutos do segundo tempo, o lateral-direito ponte-pretano Edilson - um dos melhores do time campineiro com seus cruzamentos longos - é expulso, por uma pancada em Wellington Saci (ele já tinha amarelo). A partir daí o time de Mano Menezes passa a sufocar o adversário, porém, só chuta a gol em lances individuais.

É justamente num lance individual que sai o gol da virada do Corinthians. Ronaldo domina na área, dribla fácil o adversário com uma puxada na bola e chuta de esquerda no canto de Aranha, para fazer 2 a 1, num golaço. O domínio se transforma em pesadelo aos 30 minutos. Gum, da Ponte Preta, sobe mais que Boquita em cruzamento de falta e cabeceia forte a bola para empatar (o goleiro Felipe, no lance, ameaçou sair, mas voltou e nada pôde fazer para defender).

Depois disso, tanto o Corinthians (com Ronaldo) quanto a Ponte Preta reclamaram um pênalti a seu favor, mas não marcado pelo árbitro. O que lhes importa, agora, é o ponto somado e pensar na próxima rodada: o time paulistano pega o Guarani, no sábado (21h10) em Campinas e o time campineiro pega o Guaratinguetá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.