Ronaldo faz teste decisivo na quinta

O mistério sobre a escalação de Ronaldo no jogo contra a Venezuela, que acontece no sábado, vai permanecer até quinta-feira, quando a seleção brasileira realizará um treino coletivo na Granja Comary, em Teresópolis. Para garantir presença na partida da 9ª rodada das Eliminatórias do Mundial de 2006, em Maracaibo, às 22 horas de Brasília, o atacante terá de participar do treinamento.Ronaldo se apresentou nesta terça-feira ao grupo, em Teresópolis, região serrana do Rio, e passou o dia fazendo exercícios na sala de musculação. Ele sentia dores na coxa esquerda, ainda em decorrência de uma pancada recebida no jogo do Real Madrid com a Roma, na terça-feira retrasada, e também na perna direita, local em que sofreu uma contratura muscular na mesma partida.O médico da seleção, José Luiz Runco, acredita na recuperação de Ronaldo. Ele analisou o laudo enviado pelo Real Madrid e disse que a contusão não é grave. "Elaboramos um trabalho específico para ele e estamos otimistas quanto à resposta", revelou.Ronaldo não concedeu entrevistas nesta terça-feira, mas brincou com alguns repórteres assim que deixava o vestiário para subir aos alojamentos, já no início da noite. "Eu li pela internet que vocês já me tiraram do jogo. Vamos com calma", avisou. Ele reclamava do incômodo na perna direita, onde também aplicou bolsas de gelo, e caminhava com cautela.Nesta quarta-feira, Ronaldo passará o período da manhã ocupado em sessões de fisioterapia. A intenção de Runco é que o atacante participe à tarde de um leve treino físico-técnico, possivelmente com chutes a gol. "A avaliação dele vai se dar a todo instante. Conforme for treinando, se não sentir nada, vai se integrando à equipe", explicou o médico.O médico da seleção disse que a contratura de Ronaldo pode estar relacionada a cansaço muscular ou sobrecarga de jogos. "O músculo dele não foi lesado. Isso é muito importante." Inicialmente, o técnico Carlos Alberto Parreira desconsiderou a hipótese de ficar sem Ronaldo contra a Venezuela. Disse que estava tranqüilo sobre o assunto e se baseava em conversa com José Luiz Runco. "Não há razão para que eu pense em alternativa agora para o ataque", afirmou o técnico.Depois, Parreira deixou claro que se o atacante não puder atuar no coletivo de quinta-feira dificilmente estará em campo no sábado. "A única dúvida é o Ronaldo. Se ficar fora do treino, evidente que preocupa." Juninho Pernambucano - O meia do Lyon também não treinou nesta terça-feira e vai seguir o mesmo plano de recuperação traçado para Ronaldo. Ele se apresentou na Granja Comary com dores na panturrilha direita, provocadas por uma pancada no jogo com o Saint Etienne, no fim de semana, pelo Campeonato Francês.Mas a contusão de Juninho Pernambuco preocupa menos a comissão técnica, tanto que Parreira nem levou em consideração o problema do atleta, durante a entrevista, concedida na noite desta terça-feira em Teresópolis. "Ele vai jogar, estou certo disso", garantiu o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.