Fernando Vergara/AP
Fernando Vergara/AP

Ronaldo faz treino físico, mas não tem data para jogar no Corinthians

Mesmo assim, o atacante comemora e afirma que pretende estar logo à disposição de Tite

AE, Agência Estado

08 de fevereiro de 2011 | 12h39

SÃO PAULO - Depois de ficar fora do clássico contra o Palmeiras, no último domingo, no Pacaembu, após o departamento médico do Corinthians alegar uma contusão muscular em sua coxa direita, o atacante Ronaldo foi liberado para realizar treinamentos físicos a partir desta terça. Porém, o clube informou que ele ainda não tem data prevista para retornar ao time.

O Fenômeno já trabalhou nesta terça pela manhã sob a supervisão do preparador físico do Corinthians, Eduardo Silva, no CT Joaquim Grava, depois de ter sido submetido a exames na segunda-feira. O próprio Ronaldo festejou, por meio de sua página no Twitter, a liberação para voltar aos treinos.

"Boa notícia, galera! Fui examinado pelo DM (departamento médico). Estou liberado para recomeçar os treinos físicos e já começamos treinando forte hoje (terça-feira) cedo", disse o jogador, para depois acrescentar: "Ainda não temos data para o meu retorno. Vamos treinar forte para ficar à disposição do Tite o mais breve possível."

O Corinthians volta a campo nesta quarta-feira, às 22 horas, contra o Ituano, no Pacaembu, em jogo atrasado válido pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Ronaldo, porém, só tem alguma chance de retornar ao time no confronto de domingo, contra o Paulista, em Jundiaí, válido pela sétima rodada do torneio estadual.

Depois de amargar duas atuações ruins diante do Deportes Tolima, da Colômbia, nos jogos que decretaram a eliminação do Corinthians já na fase preliminar da Copa Libertadores, Ronaldo passou a receber duras críticas dos torcedores corintianos. Atos de vandalismo e protesto no Parque São Jorge e no CT do clube, que tiveram o jogador como um dos principais alvos, chegaram a motivar o atleta a pensar em antecipar a sua aposentadoria, prevista para o final deste ano, mas ele prometeu que irá cumprir o seu contrato com o clube e só se despedirá do futebol profissional realmente no término desta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.