Ronaldo marca e Corinthians empata clássico com o Palmeiras

Fenômeno dá sinais de que pode voltar a ser um jogador diferenciado justamente diante do rival corintiano

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

08 Março 2009 | 18h18

Robson Fernandjes/AERonaldo comemora seu 1.º gol com a camisa do Corinthians, que garante empate diante do Palmeiras SÃO PAULO - "O gol é um momento único. Minha emoção é muito grande e não tenho como descrevê-la. O Ronaldo já voltou". Com esta declaração, Ronaldo deixou o gramado do estádio Prudentão, em Presidente Prudente, neste domingo, após marcar o gol que culminou no empate do Corinthians em 1 a 1 com o rival Palmeiras, aos 47 minutos do segundo tempo, quando tudo parecia perdido para o time alvinegro na 12.ª rodada do Campeonato Paulista. Veja também:Mano diz que empate foi justo para o Corinthians Após empate, Keirrison se diz feliz por conhecer ídolo Imprensa europeia celebra gol de Ronaldo no clássico Ronaldo confessa: 'O gol foi uma emoção única' Galeria de fotos do clássico paulista Vote: Ronaldo vai voltar a jogar de forma competitiva? Especial do confronto entre Palmeiras e Corinthians QUIZ - teste seus conhecimentos sobre o clássico  Ouça os gols na Eldorado/ESPN - AM 700 e FM 107,3 Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão  Campeonato Paulista - Tabela e resultadosCom 32 anos, Ronaldo sacramenta seu terceiro retorno ao futebol profissional após passar por uma cirurgia delicada em seu joelho esquerdo, que o tirou dos gramados por mais de um ano, e o fez voltar ao Brasil para recomeçar sua carreira, no Corinthians. Este foi apenas o segundo jogo do Fenômeno com a camisa corintiana, mas seu gol renderá assunto para os meios de comunicação em países pelos quais passou, como Espanha e Itália.Quanto à expectativa de ver Ronaldo em ação como titular, a torcida corintiana teve de se contentar com sua entrada somente aos 19 minutos do segundo tempo. Ainda lutando para entrar em forma, o Fenômeno mostrou disposição, arriscou alguns passes jogando de armador e, aos 33 minutos, voltou a ser o jogador que encantou o mundo ao driblar seu marcador e chutar a bola com força e direção, mas esta caprichosamente bateu no travessão do gol palmeirense. O dia, no entanto, estava longe de terminar para o atacante brasileiro que, aos 47 minutos, usou a cabeça - algo raro em sua carreira - para marcar o gol de empate e exacerbar sua alegria com a torcida corintiana por retornar a jogar profissionalmente. "É bom demais você conseguir mais uma vez voltar a jogar e conseguir fazer um gol e comemorar com uma torcida dessas, como a do Corinthians."Robson Fernandjes/AEEmocionado com o gol, Ronaldo trepa no alambrado e cai nas graças da torcida do CorinthiansNA PRÁTICAO resultado nada muda para os dois times, que continuam invictos no Paulistão. O Palmeiras chegou aos 29 pontos, na liderança, enquanto o Corinthians possui 26, na segunda posição, já que o São Paulo, com time reserva, perdeu para o Mogi Mirim por 2 a 0.OUSADIA DEIXADA DE LADODiante da temeridade de seus respectivos técnicos, que optaram por equipes preparadas somente para contra-atacar e se defender da melhor forma possível, Palmeiras e Corinthians fizeram um primeiro tempo muito aquém do esperado, com muita marcação no meio-campo, mas poucas triangulações para que os atacantes finalizassem. A única chance digna de registro aconteceu aos 15 minutos, quando Maurício Ramos cabeceou com firmeza, exigindo bela defesa do goleiro Felipe que, mais tarde, viria a ser o protagonista da partida.Ainda contando mais com o erro do adversário do que a virtude de seu time, Vanderlei Luxemburgo e Mano Menezes mantiveram as escalações para o segundo tempo, o que era premissa para a continuação de um jogo truncado, sem boas jogadas, mas Felipe entrou em cena, de forma negativa para o Corinthians.Aos três minutos, o goleiro corintiano calculou mal o quique da bola, sendo encoberto por ela. Esperto, Diego Souza dominou, cortou seu marcador e chutou com força para abrir o placar e, finalmente, fazer com que o clássico tivesse algum atrativo.  Palmeiras 1 Bruno; Maurício Ramos    ; Danilo e Marcão    ; Fabinho Capixaba    , Pierre    , Sandro Silva (Jumar), Cleiton Xavier e Armero;Diego Souza (Willians) e Keirrison     (Marquinhos) Técnico: Vanderlei Luxemburgo  Corinthians 1 Felipe    ; Fabinho (Alessandro), Chicão, William e André Santos; Escudero    (Ronaldo    ), Cristian    , Elias e Douglas; Jorge Henrique e Souza (Dentinho    ) Técnico: Mano Menezes Gols: Diego Souza, aos 3; Ronaldo, aos 47 minutos do segundo tempoÁrbitro: Cléber Wellington AbadeRenda: não disponívelPúblico: 44.479 totalEstádio: Prudentão, em Presidente PrudenteFENÔMENO RESOLVESem opção, Mano Menezes mudou o esquema do Corinthians, deixando de lado os três zagueiros com as entradas de Dentinho e Ronaldo para as saídas de Souza e Escudero - este recebeu seu quinto cartão amarelo em cinco jogos.As substituições surtiram efeito e o Corinthians passou a pressionar. Luxemburgo, em contrapartida, também mudou sua equipe para fechar o meio-campo e explorar os contra-ataques. O resultado disto foi um jogo aberto, com boas chances criadas pelos dois lados, com destaque para a defesa de Felipe no toque de Keirrison, e o chute de Ronaldo que bateu no travessão.Acuado na esperança de que o jogo terminaria sem alteração no placar, o Palmeiras deixou o Corinthians atacar da maneira como queria, e pagou caro, muito caro, por isso, já que Ronaldo subiu e cabeceou de forma certeira para empatar o jogo e sacramentar seu terceiro retorno. Muito trabalho pela frente o Fenômeno terá, mas isso pouco importa neste momento. Ronaldo voltou.SEQUÊNCIAAgora, o Palmeiras se prepara para enfrentar o Ituano na quarta-feira, às 21h50, no Novelli Jr, em Itu, enquanto o Corinthians enfrenta o São Caetano, no mesmo dia e horário, no Pacaembu, que pode marcar a estreia de Ronaldo como titular da equipe.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.