Ronaldo na defesa do meio ambiente

A passagem pela Amazônia rendeu a Ronaldo uma nova investida em causas públicas. Desta vez, ele prometeu apoio à organização não-governamental Greenpeace, conhecida em todo o mundo pelo trabalho em prol do meio ambiente, com temas relacionados à clima, florestas, combate a tóxicos e poluentes em geral, entre outros. Representantes do Greenpeace na região estiveram nesta quarta-feira no hotel da delegação brasileira e receberam de Ronaldo sinal verde para viabilizar o uso de seu nome em idéias e propostas defendidas pelo grupo. Inicialmente, o Greenpeace tentou encontro com Ronaldo para agradecer a divulgação da ONG que o atleta faz em sua página oficial na Internet.O assessor de Imprensa do atacante da seleção brasileira, Rodrigo Paiva, disse que o jogador quer marcar uma conversa com integrantes do Greenpeace para discutir de que forma poderia ajudar na "defesa do meio ambiente".De acordo com Cordélia Coelho, assistente da direção do Greenpeace na Amazônia, Ronaldo poderia vir a participar de algum clipe institucional com mensagem específica voltada para a preservação do meio ambiente ou então ceder sua imagem para campanhas ecológicas. "Em primeiro lugar, viemos aqui em agradecimento pelo que ele já faz, ao deixar um link do Greenpeace em sua homepage", disse.Embora não tenha tido contato com o craque, Cordélia imagina que Ronaldo possa se engajar na luta dos povos da Região Amazônica. Os problemas mais sérios se referem à exploração ilegal das madeiras. "Invadem terras públicas, indígenas, ameaçam as populações ribeirinhas; há aqui grandes madeireiras que precisam de fiscalização rigorosa e o Ronaldo poderia nos ajudar a chamar mais ainda a atenção do governo federal para a questão", continuou a militante do Greenpeace. Ronaldo participa simultaneamente de campanhas pelo mundo de combate à fome e à miséria e financia alguns custos de hospitais, centros esportivos e escolas no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.