'Ronaldo não é nosso embaixador', diz Unicef

Assessoria de imprensa da entidade nega que o atacante faça parte do rol de representantes pelo mundo

Ansa

05 de maio de 2008 | 14h54

"O jogador Ronaldo não é embaixador da Unicef", afirmou nesta segunda-feira em uma nota a assessoria de imprensa do Comitê Italiano do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), explicando que o nome do jogador não está presente no site da ONU que elenca todos os embaixadores oficiais de seus diversos organismos.Veja também: Ronaldo e o problema com travestis: 'Fiz uma grande besteira'   No último domingo, o nome de Ronaldo como embaixador da Unicef foi citado durante entrevista do jogador à TV Globo. De acordo com a assessoria do atleta, houve um "grande mal entendido."   Na verdade, Ronaldo é embaixador da boa vontade da ONU, e faz parte do Programa de Desenvolvimento (UNDP) - o Fenômeno foi nomeado em fevereiro de 2002. Segundo informou representantes do programa, o escândalo com os travestis ainda será analisado pela sede, que fica em Nova York.   A Unicef conta com 28 embaixadores, entre eles apenas um jogador de futebol, o inglês David Beckham. Ronaldo participou de diversas iniciativas a favor da Unicef desde 1998, em alguns casos com a "classificação" de "garoto propaganda".     Atualizado às 17h44 para acréscimo de informação

Tudo o que sabemos sobre:
RonaldoAC MilanUnicefONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.