Ronaldo planeja volta triunfante

Com a promessa de "melhorar o futebol brasileiro" quando retornar aos gramados, o atacante Ronaldo, da Inter de Milão chegou, nesta terça-feira de manhã, ao Rio de Janeiro, onde fica durante um mês para passar férias. Plenamente recuperado da contusão no joelho direito, que já o afasta há mais de um ano do futebol, o jogador deve voltar a atuar em partidas oficiais em agosto, no início do Campeonato Italiano. Ele comentou a eventual troca de comando na seleção brasileira e fez elogios ao técnico Luiz Felipe Scolari."Espero melhorar o futebol brasileiro quando voltar", afirmou. Assim, o craque quer ajudar a recuperação da seleção. Para isso, acredita que será importante o bom desempenho de Scolari, com quem nunca trabalhou. "Vai entrar o Felipão, que é um ótimo treinador e vai realizar um bom trabalho." Sobre a demissão de Emerson Leão, Ronaldo foi sucinto. "É normal. A seleção tem de ganhar, quando não ganha, tem de mudar", explicou. Ele não assistiu as partidas da seleção na Copa das Confederações, mas reconheceu que a campanha não foi boa. "Os resultados foram ruins e a repercussão não poderia ser diferente", completou, em referência à reação negativa dos europeus ao desempenho da equipe brasileira.Apesar disso, o atacante não acha que a classificação do Brasil para o Mundial de 2002 no Japão e Coréia esteja comprometida por causa da quarta posição ocupada pelo time nas eliminatórias. "Tem de enfrentar dificuldades para chegar bem à Copa do Mundo." O próprio Ronaldo terá de provar, durante o período de um ano que antecede o Mundial, que tem condições de disputá-lo. O desafio começa em 10 de julho, quando ele se reapresenta à Inter de Milão para a pré-temporada. Mas apenas em agosto será a sua reestréia oficial, que será precedida de amistosos. "Com certeza existe a expectativa, mas agora está próximo", finalizou. Durante as férias, Ronaldo seguirá treinando, como parte de seu plano de recondicionamento físico.

Agencia Estado,

12 de junho de 2001 | 11h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.