Ronaldo, pressionado, terá que mostrar força no domingo

Craque consagrado, Ronaldo está sob pressão. Depois da fraca atuação na estréia do Brasil na Copa - vitória por 1 a 0 sobre a Croácia, terça-feira, em Berlim -, o atacante sabe que precisa mostrar serviço para continuar no time titular. O problema é que ele ainda não está na melhor forma física e parece ter ficado desanimado com as críticas que recebeu.Ronaldo acabou sendo substituído por Robinho aos 23 minutos do segundo tempo da partida contra a Croácia. Desde então, evitou as entrevistas. Mas ganhou o apoio do técnico Carlos Alberto Parreira e dos demais jogadores da seleção brasileira.Ainda no Estádio Olímpico de Berlim, após o jogo, Parreira avisou que Ronaldo está mantido no time titular que enfrenta a Austrália, domingo, em Munique, pela segunda rodada da Copa. Jogadores como Kaká e Emerson também deram entrevistas manifestando apoio ao colega e pedindo tempo para que ele mostre seu verdadeiro futebol. E, enquanto isso, o capitão Cafu admitiu ter tido uma conversa particular com o companheiro para lhe incentivar.O problema é que Ronaldo teve uma preparação conturbada para a Copa. Por causa de uma contusão muscular, perdeu o último mês da temporada do seu clube, o Real Madrid. Aí, já na seleção, quando buscava melhorar a forma física, enfrentou bolhas no pé, uma gripe e até uma polêmica com o presidente Lula.A comissão técnica da seleção entende que Ronaldo precisa ganhar ritmo de jogo, pois ele já não tem mais problemas físicos e ficou muito tempo parado. Mas o futebol ruim da seleção na estréia aumentou a pressão por mudanças no time, principalmente no ataque, que não funcionou contra a Croácia. E, para a maioria da torcida e da imprensa, Ronaldo é o primeiro da lista para sair. Depois de um dia de folga para esfriar a cabeça, Ronaldo volta a treinar nesta quinta-feira, quando a seleção começa o trabalho para enfrentar a Austrália. Com a posição de titular ameaçada por Robinho, ele sabe que precisa mostrar serviço no domingo. Mas isso não parece ser muito difícil para um jogador que já superou tantos desafios na vitoriosa carreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.