Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Ronaldo quer arrendar Toca da Raposa I e II na SAF antes de assumir 90% do Cruzeiro

Medo do dirigente é que os Centros de Treinamentos sejam penhorados por causa de dívidas trabalhistas em torno de R$ 200 milhões do clube e que não estavam inclusas no acordo inicial da compra

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de março de 2022 | 23h42

Ronaldo revelou nesta terça-feira à noite, em sua tradicional live pela Twich, que vem negociando algumas mudanças no acordo da SAF com o Cruzeiro antes de adquirir definitivamente 90% do comando do clube. Entre as mudanças exigidas pelo Fenômeno aparece um pedido aos dirigentes que entrem com pedido de recuperação judicial ou extrajudicial e que as Tocas da Raposa I e II (Centros de Treinamento) sejam arrendadas pela parceira, sob a promessa de que não serão vendidas e sempre continuarão como patrimônio cruzeirense.

O medo de Ronaldo é que so CTs sejam penhorados por causa de dívidas trabalhistas em torno de R$ 200 milhões e que não estavam inclusas no acordo inicial, quando aceitou desembolsar R$ 400 milhões pelo controle do time que o lançou.

"A recuperação extrajudicial ou judicial é um instrumento legal, muito conhecido no Brasil, para ajudar instituições que estão passando por dificuldades financeiras. Com esse instrumento, a organização ganha mais tempo para pagar seus credores, sendo fiscalizado por profissionais indicados pelo Judiciário", explicou Ronaldo, querendo um fôlego antes de investir os R$ 400 milhões no clube no qual despontou para o futebol.

Os conselheiros não gostaram muito da ideia em repassar os Centro de Treinamentos para a SAF, mas Ronaldo se comprometeu a não negociar as Tocas I e II mesmo com oferta milionária. "Eu me comprometo que não vou vender", garantiu. "Nosso acordo da SAF nunca teve contemplada as dívidas tributárias do Cruzeiro, que são mais ou menos R$ 200 milhões, que é da associação. E o não pagamento dessa dívida coloca em risco o nosso patrimônio (do Cruzeiro)", explicou o motivo de querer arrendar os CTs.

Até o dia 18 de abril o acordo deve ser selado e agora Ronaldo espera pelo sinal verde dos conselheiros para seguir com as mudanças que visam resgatar o Cruzeiro no cenário nacional. "Estamos negociando os termos para a compra definitiva da SAF. A reunião foi muito boa e tivemos um bom entendimento de que as medidas que estamos apresentando são as melhores para o futuro do clube."

FUTEBOL

Nesta quarta-feira, o Cruzeiro vai ao Maranhão para enfrentar o Tuntum pela Copa do Brasil. O clube, de pouco mais de um ano de vida, vive a expectativa de realizar sua maior partida. Na fase anterior, o Tuntum desbancou o Volta Redonda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.