Ronaldo quer ir à Olimpíada de Atenas

Entre os objetivos definidos por Ronaldo para os próximos três anos - se igualar a Pelé em Copas disputadas (quatro) e superá-lo em número de gols pela seleção são alguns deles -, um em especial é mais complicado: ele quer participar dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. Ronaldo não quer falar do assunto às vésperas de sua estréia na Eliminatórias da Copa de 2006. Sabe que a repercussão poderia desconcentrá-lo do jogo com a Colômbia, domingo, em Barranquilla. Até o final do ano, o Brasil vai realizar quatro partidas pelo torneio classificatório ao Mundial da Alemanha. Por isso, ele desconversa: "É para pensar nisso no momento adequado."Em janeiro, a seleção Sub-23, dirigida por Ricardo Gomes, disputa o Pré-Olímpico no Chile, lutando por uma das duas vagas do continente aos Jogos de Atenas. Ronaldo sempre acalentou o sonho de ganhar uma medalha de ouro, que seria inédita, em Olimpíada. Mas vai evitar qualquer polêmica sobre o tema. "É um objetivo sim, mas não para falar agora." O artilheiro da seleção no Mundial de 2002 foi poupado do treino da tarde de terça-feira, por causa de dores nas costas. Recuperou-se e participou do coletivo de 55 minutos desta quarta, em que marcou um bonito gol. Ele contou que o técnico Carlos Alberto Parreira não exige que os atacantes marquem a defesa adversária, o que facilita seu desempenho. "Ele quer apenas que eu me situe entre os dois zagueiros para atrapalhar a saída de bola deles. Me deixa à vontade para criar", revelou Ronaldo.A preocupação sistemática do treinador em motivar um grupo pentacampeão mundial no início de longa competição para a definição dos participantes da Copa do Mundo de 2006 não incomoda Ronaldo. Ele chegou a dizer que o próprio Parreira já comprovou que existe entusiasmo na equipe. "A pequena dúvida dele já se desfez. Há aqui muito jogadores bem-sucedidos dispostos a vencer mais um desafio."O atacante do Real Madrid disse que os atletas não conversam sobre os problemas políticos da Colômbia, para onde o grupo segue nesta sexta-feira. "Vamos viajar para um evento que só dá alegria, um jogo de futebol", afirmou. Ele também garantiu estar em boa forma física, lembrando ter atuado três vezes nos últimos dias - duas pela Supercopa da Espanha e outra pelo Campeonato Espanhol.Ronaldo esquivou-se de manifestar preferência por Alex ou Kaká na disputa pela vaga de Ronaldinho Gaúcho para a partida com a Colômbia. "Quero jogar e receber bolas. Pra mim, tanto faz", avisou. A expectativa de estrear em Eliminatórias também foi abordada pelo atacante, certo de que não há muitas diferenças entre os jogos dessa competição com os da Copa América, que ele já disputou. "Enfrentar seleções sul-americanas fora do Brasil é tarefa difícil. Tenho noção disso."Depois de raspar a cabeça na quarta-feira à noite, Ronaldo revelou que vai pensar em um novo penteado até o fim do ano. Durante os dias de permanência na Granja Comary, o jogador do Real não se encontrou com sua mulher, Milene Domingues, que está treinando com a seleção feminina no mesmo local. "É uma coincidência que ela esteja aqui. Estou concentrado para os dois jogos das Eliminatórias (depois da Colômbia, o Brasil enfrenta o Equador, quarta-feira, em Manaus). A Milene está na expectativa de ir ao Mundial e torço para que consiga uma vaga", disse o atacante, referindo-se à próxima competição da seleção feminina, no final do mês, nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.