Ronaldo sonhava apenas com a Copa

Segunda semana de maio, em Barcelona. A Seleção Brasileira inicia os treinamentos de preparação à Copa do Mundo. Ronaldinho, uma incógnita. Apenas o médico da Seleção, José Luís Runco, não vacilou: ?O Ronaldo vai disputar o Mundial.? Último dia de junho, noite fria em Yokohama, o Fenômeno chora enrolado na bandeira do Brasil. Cafu ergueria a taça em seguida e Ronaldinho foi consagrado artilheiro com oito gols.Gols que deram ao jogador todos os prêmios de 2002. Nem ele mesmo acreditou. Desde os primeiros dias do Mundial, o discurso se repetia. ?Não penso em ser artilheiro, minha vitória é disputar a Copa do Mundo.?Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.