Ronaldo vai ao CT do Milan e diz que trabalha para voltar

Sorridente e bem disposto, o atacante brasileiro afirma que mantém a esperança de voltar a jogar

Agência Estado

12 de março de 2008 | 17h47

Ronaldo reencontrou nesta quarta-feira seus companheiros no CT do Milan. Sorridente e bem disposto, o atacante brasileiro disse que mantém a esperança de voltar a jogar, apesar da difícil recuperação que está enfrentando depois da cirurgia no joelho esquerdo. "Sei que ainda é cedo para falar de uma decisão, mas estou me preparando para a grande façanha que será voltar a jogar", afirmou Ronaldo, que retornou para Milão na última terça-feira, após ficar quase um mês em Paris, onde foi operado no dia 14 de fevereiro. Ainda precisando de muletas para andar, Ronaldo acompanhou o treino do Milan sentado no banco de reservas. Recebeu o carinho dos jogadores e se divertiu bastante no retorno ao ambiente de trabalho. Desde a cirurgia, ele dividiu seu tempo entre o hospital e o tratamento no seu apartamento em Paris. Em entrevista ao canal de TV do Milan, Ronaldo revelou que já não sente mais dores no joelho operado - houve reconstrução do ligamento patelar. "Estou melhor, o pior já passou. Não sinto mais dor e agora já consigo caminhar melhor. Falta pouco para deixar definitivamente as muletas, sempre respeitando os prazos previstos pelos médicos", revelou o jogador de 31 anos. A previsão dos médicos é de que Ronaldo precise de nove a 12 meses para voltar ao futebol. Ele fará tratamento em Milão até o dia 3 de abril, quando tem consulta em Paris. Depois, segue para Madri, para acompanhar o aniversário do filho Ronald. E, na seqüência, deve viajar para o Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
RonaldoAC Milan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.