Ronaldo veste a camisa do Corinthians

Jogador de 32 anos é apresentado no Parque São Jorge e promete volta por cima no futebol

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

12 de dezembro de 2008 | 11h40

 Paulo Whitaker/Reuters  Ronaldo veste a camisa, promete volta por cima, mas pede paciência à torcida corintianaSÃO PAULO - O atacante Ronaldo foi apresentado como reforço do Corinthians na manhã desta sexta-feira para a temporada 2009, no Parque São Jorge, com uma festa repleta de torcedores e suas respectivas expectativas em relação ao jogador que já foi eleito o melhor do mundo por três vezes pela Fifa. Veja também: Galeria de fotos da apresentação de Ronaldo TV Estadão: 'Aqui está mais um louco para este bando de loucos', diz Ronaldo Euforia toma conta dos corintianos na chegada de Ronaldo Diretoria do Corinthians pede paciência com Ronaldo Corintianos fazem festa antes da apresentação de Ronaldo  Ronaldo: 'O Corinthians apareceu como uma luz'Ronaldo deve estrear em amistoso no dia 17 de janeiro Bate-Pronto: Após a festa, é hora de Ronaldo mostrar bom futebol Vote: o Corinthians acertou em contratá-lo?Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoAcanhado como sempre, Ronaldo vestiu a camisa do Corinthians, após um longo discurso de dirigentes alvinegros, e tratou logo de agradecer àqueles que possibilitaram sua vinda ao clube paulista. "Só queria agradecer a todos e dizer que é um desafio enorme, que estou encarando de frente, e que vou ter o empenho necessário para vencer esse desafio. Como tenho falado ultimamente, esse meu retorno não vai ser fácil, mas com muito trabalho, treino e amor pelo futebol, sei que vou conseguir, e o Corinthians está me dando esta grande oportunidade."Sem jogar desde fevereiro deste ano, quando lesionou o joelho esquerdo, Ronaldo disse que seu retorno deve-se à paixão que tem pelo futebol. "Eu sou apaixonado pelo futebol, já que estou desde os 15 anos jogando como profissional." O jogador também espera retomar sua carreira no Brasil, uma vez que jogou em seu país apenas no Cruzeiro. "Joguei um ano no Cruzeiro e depois fui para a Europa. Sinto muita falta do meu país, de jogar no meu país e o Corinthians surgiu como uma ótima opção para que eu pudesse voltar a jogar aqui."  Sergio Castro/AE  Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, entrega a camisa 9 para o atacante RonaldoApesar da empolgação da torcida, de dirigentes e da imprensa pelo retorno do jogador ao futebol brasileiro, Ronaldo pediu calma para voltar a jogar. "Eu não tenho uma previsão para o retorno. Tenho treinado bastante, além de realizado um trabalho árduo de fisioterapia. Eu tive uma grave lesão que possivelmente vai desencadear alguns outros problemas musculares, mas é só seguir o planejamento e manter a tranqüilidade." Ciente de que problemas deverão ocorrer durante sua passagem pelo Corinthians, o atacante diz estar pronto para receber possíveis vaias da torcida - que hoje faz festa - caso a equipe venha a jogar mal. "O primeiro impacto é de alegria, mas sei que pode ter um dia em que jogarei mal e será natural ouvir as vaias da torcida. Eu já recebi vaias quando era considerado o melhor do mundo." SEM PRIVILÉGIOS Informações desencontradas durante a semana deixavam no ar a possibilidade de Ronaldo ter privilégios, como apartamento de luxo pago pela diretoria e horários diferenciados.Para evitar qualquer tipo de problema com o atual elenco, Ronaldo tratou de desmentir tais privilégios. "Eu conversei com o Mano Menezes [técnico do Corinthians] e deixei claro que não quero privilégio algum. Sou jogador do Corinthians como qualquer outro, e devo seguir o planejamento da equipe."RONALDO É DA FIELApós da entrevista, Ronaldo foi apresentado à torcida corintiana, presente em grande número na Fazendinha. Após as palavras do presidente Andrés Sanchez, o jogador esboçou algumas embaixadinhas com a bola, mas foi interrompido pela explosão de papel picado. Nada que estragasse a festa corintiana pelo atacante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.