Ronaldo vira alvo de gozações da torcida do Fluminense

Se para a Fiel ele é o novo ídolo, para os rivais é motivo de muita gozação. Essa tem sido a sina de Ronaldo desde que retornou ao Brasil jogando pelo Corinthians. Nesta sua volta aos gramados do Rio de Janeiro - domingo, no Engenhão, e nesta quarta-feira, no Maracanã -, o Fenômeno não teve sossego dos torcedores rivais. Mesmo quando não tem jogado bem. ?Ei, você aí, Fred é seleção e Ronaldo é travesti ?, foi um dos gritos predileto de muitos torcedores do Fluminense.

VÍTOR MARQUES, Agencia Estado

21 de maio de 2009 | 00h27

As provocações sobre o episódio em que Ronaldo se envolveu com travestis, aliás, já superaram as da queda do Corinthians à Série B. Pelo menos no Rio de Janeiro, Ronaldo é apupado por torcedores de todos os times. Até do Flamengo, que ainda se sentem traídos pelo Fenômeno, rubro-negro assumido, ter ido jogar no Corinthians.

Ronaldo era vaiado quando pegava na bola pela torcida do Fluminense, da mesma maneira como aconteceu domingo com os botafoguenses no Engenhão. Só que, com cerca de 60 mil tricolores no estádio, o barulho era bem maior. Um torcedor corintiano invadiu o campo para abraçar Ronaldo, mas foi contido por seguranças.

PEQUENO TUMULTO - A chegada dos corintianos ao estádio foi tranquila. Para evitar confusões, a polícia segurou muitos ônibus da Gaviões da Fiel, que entrou no estádio quando boa parte da torcida do Fluminense já havia entrado, às 19h30. Houve pequeno tumulto apenas na chegada. Corintianos e tricolores iniciaram uma briga, do lado de fora do estádio, que só terminou quando a polícia enviou a cavalaria ao local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.