Rooney diz que jornal fez escuta ilegal em seu telefone

O atacante Wayne Rooney, do Manchester United e da seleção inglesa, revelou nesta quinta-feira que foi alvo de uma escuta ilegal por parte de um jornal britânico. O jogador fez o anúncio em sua página do Twitter após ser comunicado pela polícia local.

AE, Agência Estado

28 de abril de 2011 | 16h08

"Os detetives da Scotland Yard vieram me visitar mais cedo e mostraram alguns documentos. Parece que um jornal fez uma escuta no meu telefone", escreveu o atleta. "Jornais invadiram nossos telefones. Desesperador e nojento", disse a esposa do jogador, Coleen.

A revelação da escuta ilegal faz parte de uma longa investigação da polícia, preocupada com uma série de interceptações telefônicas realizadas pelo jornal News of the World. As escutas visavam celebridades da Inglaterra. Em 2007, dois funcionários do periódico foram presos por tentarem interceptar ligações de empregados da Família Real.

Nos últimos meses, Rooney tem reclamado das notícias publicadas sobre sua vida privada nos jornais ingleses. A polícia local informou que não divulgará detalhes sobre o caso do jogador do Manchester United.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRooneyescuta ilegal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.