Reuters/Andrew Yates Livepic
Reuters/Andrew Yates Livepic

Rooney recusa propostas da China e diz que fica no Manchester United

Atacante afirma que quer jogar o restante da temporada

O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2017 | 15h06

Cotado para se transferir ao futebol chinês com um salário que seria o maior do mundo, Wayne Rooney decidiu continuar no Manchester United. A confirmação veio na tarde desta quinta-feira, quando o atacante inglês emitiu comunicado para revelar a sua decisão final.

"Está sendo um momento excitante no clube e eu quero continuar fazendo parte", disse Rooney, afirmando que quer jogar todo o restante da temporada. A equipe vem de cinco vitórias seguidas, avançou na Liga Europa na quarta e, no domingo, decide a Copa da Liga Inglesa contra o Southampton.

Maior artilheiro da história do Manchester United, marca que alcançou no mês passado, Rooney tem sido cada vez menos aproveitado no clube. Disputando espaço com Ibrahimovic, Mkhitaryan, Martial e Rashford, o veterano de 31 tem jogado cada vez menos. Na atual temporada, foi titular em oito jogos do Campeonato Francês, começando no banco em 11 partidas.

Conhecido no mundo todo e maior artilheiro também da seleção inglesa, Rooney passou a interessar os mais ricos clubes chineses, que buscam expandir mercado. Especulava-se que quatro disputavam o atacante, que precisava se decidir rápido. A janela de transferências na China termina na próxima terça-feira.

Nesta quinta, a transferência para a China era dada como muito provável por diversos órgãos de imprensa da Inglaterra, que revelavam que o empresário dele, Paul Stretford, havia viajado ao país asiático para fechar negócio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.