Roth aponta desfalques como problema do Atlético-MG

Depois do tropeço em casa diante do Avaí, na noite de quinta-feira, o técnico Celso Roth explicou que os diversos e seguidos desfalques estão atrapalhando o Atlético-MG neste momento do Brasileirão. "Tivemos algumas ausências. E o time sentiu isso, o time está sentido isso", afirmou o treinador.

AE, Agencia Estado

21 de agosto de 2009 | 10h43

No jogo contra o Avaí, por exemplo, o Atlético-MG não contou com cinco titulares: o volante Renan, o atacante Diego Tardelli, o zagueiro Alex Bruno, o goleiro Aranha e o volante Serginho. Nem mesmo o goleiro reserva Bruno esteve à disposição de Roth, o que abriu espaço para a entrada de Edson no time.

"O torcedor tem que prestar atenção, porque tivemos ausências", pediu Roth, ao justificar o empate de 2 a 2 após o Atlético-MG ter aberto 2 a 0 no placar. "Fizemos um bom jogo, mas tivemos dois erros básicos (nos lances dos gols do Avaí) e sofremos o empate em casa", completou o treinador do time mineiro.

Com o frustrante empate no Mineirão, o Atlético-MG aparece em quinto lugar no Brasileirão, com 33 pontos. Agora, o próximo desafio do time mineiro será no domingo, quando visita o Grêmio no Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGRoth

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.