Divulgação/Lucas Uebel/Vipcomm
Divulgação/Lucas Uebel/Vipcomm

Roth diz que Inter não pode focar decisão no Mundial

Técnico tenta conter euforia dos jogadores e pede concentração na semi contra Mazembe ou Pachuca

AE, Agência Estado

30 de novembro de 2010 | 16h21

O técnico Celso Roth procurou nesta terça-feira, durante evento oficial do Mundial de Clubes promovido pelo Internacional e pela Fifa, conter a euforia do time gaúcho para a competição. Enquanto o comandante da Inter de Milão, Rafael Benitez, garantiu que já pensa em uma eventual decisão contra os brasileiros, Roth ponderou que é preciso antes pensar na semifinal.  

Veja também:

link Guiñazu enaltece força coletiva

O Internacional estreia no dia 14 de dezembro contra Mazembe ou Pachuca e, se vencer, está na final. "Tanto um como outro (Mazembe e Pachuca) podem nos trazer imensas dificuldades. O certo é que não podemos falar em final antes de passar pela semifinal", assegurou o treinador, que já avaliou os possíveis adversários.

"Temos material sobre os possíveis adversários e vamos mostrar oportunamente para os jogadores. O Mazembe, por exemplo, tem a força do futebol africano, com velocidade e potencial físico. Já o Pachuca é um time de muita tradição, que tem um futebol técnico", analisou.

Sobre a preparação do Internacional para a competição, Roth contou que tudo está saindo conforme o planejado. "Estamos procurando controlar o desgaste, pois estamos no final de uma temporada que teve mais de 70 jogos. Ainda vamos trabalhar a parte tática e técnica nos próximos dias para chegarmos da maneira como queremos. Tudo foi planejado. Conseguimos administrar tudo da melhor maneira", garantiu.

O treinador comentou ainda sobre algumas de suas opções na lista de jogadores relacionados, como deixar o atacante Edu fora e incluir o meia Oscar. "Cada posição conta com duas alternativas. O Oscar foi escolhido pelo critério técnico. Ele pode participar tanto da linha de três no meio como no ataque", explicou Roth.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.