Hassam Amar/AP
Hassam Amar/AP

Roth diz que pretende ficar no Internacional

O treinador, que tem contrato até o final do ano, foi vaiado antes da vitória da equipe neste sábado

AE, Agência Estado

18 de dezembro de 2010 | 15h10

Com o futuro indefinido, Celso Roth garantiu neste sábado, após a vitória por 4 a 2 sobre o Seongnam na disputa do terceiro lugar no Mundial de Clubes, que pretende permanecer no Internacional na próxima temporada. O contrato do técnico se encerrará no dia 31 de dezembro e ainda não foi renovado pela diretoria do clube gaúcho.

  Veja também:

link Internacional vence e garante o terceiro lugar no Mundial de clubes

link Jogadores do Inter valorizam recuperação do time

 

"É um assunto muito pessoal. Obviamente trabalhar no Inter é uma honra. Se tiver oportunidade de continuar, continuarei. Ainda mais com as pessoas que me cercam e tem tido um enorme respeito por mim", afirmou o treinador, que passou a ser questionado após a derrota para o Mazembe nas semifinais do Mundial de Clubes e foi vaiado pelos torcedores antes do jogo deste sábado.

Roth aprovou a atuação do Internacional na vitória sobre o Seongnam, mas disse ter preferido o desempenho da equipe na partida contra o Mazembe. Para ele, a fragilidade da equipe sul-coreana facilitou a vitória. "Gostei mais contra o Mazembe, quando fomos mais firmes como equipes, hoje foi facilitado, até por conta do adversário. Tivemos um jogo de qualidade, mas não nosso padrão", comentou.

O treinador também elogiou o goleiro Pato Abbodanzieri, que fez a sua despedida do futebol neste sábado e entrou durante o segundo tempo da disputa do terceiro lugar. "Aprendi a gostar do Pato, um caráter fantástico. Era o mínimo que eu poderia fazer. É um vencedor na sua carreira, nem é preciso dizer", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.