Roth exalta atuação 'digna de Cruzeiro' em vitória

Depois de vencer o Palmeiras por 2 a 1, time mineiro passou a ocupar a quinta posição do Campeonato Brasileiro, com 23 pontos

AE, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 08h23

BELO HORIZONTE - Embora o Cruzeiro tenha contado com a ajuda da arbitragem para vencer o Palmeiras por 2 a 1, no último domingo, 29, em Belo Horizonte, o técnico Celso Roth afirmou que a atuação da equipe mineira fez jus à tradição do clube, cujo time agora passou a ocupar a quinta posição do Campeonato Brasileiro, com 23 pontos.

"Estou para dizer que eu acho que nós fizemos o melhor jogo aqui no (Estádio) Independência, com certeza, tanto no primeiro quanto no segundo tempo, com menos erros de passes, com aproximação. Falta ainda alguma coisa. Mas acho que, por essa situação de emergência, nós encaminhamos aí, quem sabe lá, uma maneira de jogar. Hoje (domingo) tivemos uma atuação digna de Cruzeiro, não como a gente quer, mas digna de Cruzeiro", declarou o comandante.

No confronto, o Cruzeiro abriu o placar após a arbitragem marcar um pênalti em Montillo após uma falta que o meia argentino sofreu fora da área. Roth, porém, deixou esse fato em segundo plano e exaltou o triunfo conseguido após o treinador ter armado a equipe com uma nova configuração tática.

"Nós também mudamos nossa maneira de jogar. Colocamos o Montillo e o Wallyson pelos lados do campo, com o Tinga centralizado, na frente dos dois volantes e com o Borges no comando do ataque, fazendo o (esquema) 4-2-3-1, que funcionou muito bem. Fez com o que o time tivesse uma saída boa, tivemos o toque de bola, tivemos a tranquilidade", completou o comandante, que também fez elogios ao desempenho de alguns atletas individualmente.

"Foi uma situação emergencial que fez como eu escalasse o Cruzeiro assim. O Thiago Carvalho e o Victorino tiveram uma atuação brilhante e a minha expectativa é que se mantenham assim. Tiveram participações fantásticas", disse.

O atacante Borges, por sua vez, festejou o fato de ter marcado dois gols da vitória cruzeirense e já começou a projetar a artilharia do Brasileirão, depois de ter sido o maior goleador da edição passada da competição nacional.

"Graças a Deus procurei me posicionar bem, ajudar meus companheiros na marcação. Estou com meu terceiro gol já no campeonato e agora é continuar trabalhando, porque, se derem brecha, vou continuar marcando", avisou Borges, autor de três gols em cinco jogos pelo Cruzeiro, depois de ter deixado o Santos durante esta temporada.

Em seguida, o atacante destacou a atuação coletiva da equipe. "A gente estava mais ansioso jogando aqui no Independência, mas é normal, são jogadores que estão se adaptando à equipe. Hoje (domingo) tocamos a bola e marcamos bem para não darmos os contra-ataques. Tivemos o controle da partida durante todo o tempo", finalizou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.