Roth quer vaga na despedida do Botafogo

Celso Roth se despedirá neste domingo do cargo de técnico do Botafogo. Para sair por cima, com o trabalho coroado, ele quer a classificação para a Copa Sul-Americana. Para tanto, a equipe carioca precisa derrotar o Fortaleza, às 16 horas, no Estádio Luso-Brasileiro, empartida válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro.Caso seja derrotado ou fique no empate com o Fortaleza, o Botafogo terá de torcer por tropeços de São Paulo ou Juventude para alcançar a vaga. "É dia de decisão", afirmou Celso Roth, deixando em seguida um recado a quem sempre criticou seu método de trabalho. "A gente se dedicou muito durante a temporada e, mesmo com vários problemas, a equipe está próxima de conseguir a vaga em uma competição internacional."Celso Roth deixará General Severiano sem se desvencilhar dorótulo de retranqueiro. Ele espera, ao menos, ser reconhecido pela torcida como o treinador que levou o clube a retornar ao cenário internacional. "Isso coroaria o trabalho de todos", afirmou.Carlos Roberto, que será apresentado oficialmente no início dasemana como o novo treinador do Botafogo, deve acompanhar a partida no estádio para avaliar o elenco. Ele já afirmou que, após assinar contrato, vai se sentar com a diretoria para fechar a lista de dispensa e de possíveis reforços. Carlos Roberto atuou por mais de dez anos no Botafogo, entre a década de 60 e 70, e conquistou três títulos: bicampeonato estadual em 1967 e 1968, além da Copa Brasil de 1968. Ele construiu sua carreira de treinador no mundo árabe, mas no Brasil não é conhecido: comandou apenas times de pouca expressão.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2005 | 09h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.