Roth reforça a marcação do Botafogo

O técnico Celso Roth voltou a escalar o Botafogo de forma bem cautelosa, com três volantes. Nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, ele abriu mão de um jogador de marcação nomeio-de-campo para lançar o meia Zé Roberto ao lado de Ramon. Mas nesta quarta-feria, às 16 horas, contra o Cruzeiro, no Mineirão, em jogo remarcado por causa do escândalo na arbitragem, a ordem no time carioca é precaução.?O momento é de superação?, declarou Celso Roth, que não era o treinador do Botafogo na derrota para o Cruzeiro, por 4 a 1, emBelo Horizonte. Na ocasião, a partida foi apitada por Edílson Pereira de Carvalho, que é réu confesso no esquema de manipulação de resultados. Por essa razão, o STJD determinou a repetição do confronto. Sobre o fato de o Botafogo não vencer há cinco jogos, Celso Roth é taxativo: ?Isso é uma normalidade no Campeonato Brasileiro?. Mas a torcida não pensa assim e exige que a equipe volte a subir de posição: atualmente, ocupa o 12º lugar, com 39 pontos. ?Deixamos escapar alguns resultados, mas o torcedor não quer saber disso. O Botafogo precisa do resultado. Não adianta jogar bem e não conquistar os três pontos?, avisou o treinador.Pensando assim, Celso Roth barrou o meia Ramon e o lateral-direito Ruy, para as entradas de Leandro Carvalho e Rogério Souza, respectivamente. No meio-de-campo, ainda há uma indefinição. Ele ainda não sabe se vai optar por Diguinho ou Juca.

Agencia Estado,

11 de outubro de 2005 | 19h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.