Roth tenta animar Santos na conversa

Enquanto o presidente Marcelo Teixeira pediu um pouco mais de paciência à torcida santista, o técnico Celso Roth optou por uma séria conversa com a equipe, na manhã desta segunda-feira, no CT Rei Pelé, a fim de reavaliar todos os erros cometidos pelo time nas duas últimas partidas, ao mesmo tempo em que alertou os atletas sobre as dificuldades que deverão enfrentar esta semana, em dois jogos decisivos: contra o Internacional, quarta-feira, em Porto Alegre, pela Copa do Brasil, e contra o Botafogo-RJ, domingo, na Vila Belmiro, pelo Torneio Rio-São Paulo. Na partida de volta contra o Inter, marcada para as 21h45, no Beira-Rio, só a vitória interessa ao Santos, se quiser permanecer na Copa do Brasil. Idêntica situação deverá se repetir no domingo, diante do Botafogo-RJ, porque uma eventual derrota eliminaria as chances de classificação para a próxima fase do Rio-São Paulo, prejudicando todo o trabalho desenvolvido pelo time neste primeiro semestre. Depois da derrota por 3 a 2, para a fraca equipe do Americano, em partida realizada em Campos (RJ), fato que revoltou os torcedores, que voltaram a pichar os muros da Vila Belmiro, Celso Roth já tomou uma decisão: voltará a adotar o esquema tático 3-5-2, com três zagueiros, abandonando de vez a experiência mal-sucedida de sábado,do 4-4-2. Novidades - Renato deverá voltar ao time enquanto Preto, que enfrentou problemas com a torcida, logo após o jogo de quarta-feira, contra o Inter, na Vila Belmiro, deve deixar a equipe titular. Odvan volta à zaga central. Só nesta terça-feira, após o treino previsto para as 9 horas, é que Celso Roth pretende anunciar a equipe a ser escalada contra o Inter. Os jogadores viajam às 14 horas para Porto Alegre, onde deverão permanecer concentrados até a noite de quarta-feira.

Agencia Estado,

04 Março 2002 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.