Roth tenta fazer o Inter recuperar terreno perdido

Comandado o time gaúcho pela quarta vez na carreira, técnico volta contra o Guarani, no Brinco de Ouro

ELDER OGLIARI, Agência Estado

14 de julho de 2010 | 08h17

O Internacional enfrenta o Guarani nesta quarta-feira, em Campinas, com comando e time modificados. A maior novidade estará no banco. É o técnico Celso Roth, que volta ao clube gaúcho pela quarta vez em sua carreira com a missão de levá-lo das últimas às primeiras posições do campeonato brasileiro e, sobretudo, ganhar a Copa Libertadores da América.

Veja também:

linkSem Roger, Guarani recebe o Internacional no Brinco

O time colorado tenta recuperar o terreno perdido no Brasileiro. Apesar de apontado como um dos favoritos ao título, o time foi mal nas sete primeiras rodadas. Por enquanto, é 15º colocado, com apenas sete pontos. Na Libertadores, ao contrário, vai bem e está nas semifinais, em que enfrentará o São Paulo.

Em seu primeiro jogo, o novo Internacional ainda não será aquele idealizado para o segundo semestre. O zagueiro Sorondo, com dores no tendão de Aquiles, e o volante Guiñazu, com lesão na panturrilha, estão fora. O volante Tinga e o atacante Rafael Sobis, repatriados, ainda dependem da inscrição na CBF para serem escalados.

Apesar das ausências, o treinador já deu pistas de como vai armar o Internacional. Seguindo a ideia de aproveitar as melhores características do grupo, Roth vai montar o time com quatro defensores, dois volantes, três armadores e somente um atacante fixo, o centroavante Alecsandro.

Na defesa, Índio, recuperado de um corte no pulso, entra no lugar de Sorondo e pode permanecer no time. No meio-de-campo, Wilson Mathias assume a tarefa de substituir Guiñazu e Giuliano ganhou, pelo menos temporariamente, a disputa por uma vaga com Andrezinho.

O atacante Taison terá nova chance no time titular, mas com uma função diferente da que era executada por Walter, afastado do grupo. Como um armador avançado, ele partirá da intermediária, em alta velocidade, para se juntar a Alecsandro, centroavante de referência na área adversária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.