Roupeiro infarta e morre após time perder pênalti no Sul

Monovan Pereira Gomes, de 66 anos, passou mal em partida entre Internacional de Santa Maria e Santa Cruz

AE, Agência Estado

28 de março de 2014 | 16h13

Uma tragédia marcou o jogo entre Internacional de Santa Maria e Santa Cruz, válido pelas quartas de final da segunda divisão do Campeonato Gaúcho e realizado na noite da última quinta-feira, no Estádio Presidente Vargas, em Santa Maria. O roupeiro da equipe da casa, Monovan Pereira Gomes, sofreu um infarto após o atacante Josiel, ex-Flamengo, desperdiçar um pênalti no segundo tempo do confronto.

Conhecido no clube gaúcho como Mano, o profissional de 66 anos de idade reclamou de dores no peito e foi encaminhado ao Pronto-Atendimento do Patronato. Ele chegou consciente ao hospital, mas acabou não resistindo ao problema cardíaco e faleceu.

O Inter de Santa Maria decretou luto pela morte de Monovan e lembrou que o roupeiro, que há muitos anos trabalhava para o time, era "um dos torcedores mais ilustres da Baixada". "Ele, juntamente com Marcelino Cabral, comandava a Maré Vermelha, uma das torcidas organizadas mais reconhecidas da história do alvirrubro. O Internacional de Santa Maria deseja muita força aos familiares de Mano e a toda família alvirrubra", afirmou o clube, por meio de nota oficial.

Quando Josiel desperdiçou o pênalti no duelo desta quinta à noite, o Inter já vencia o jogo por 1 a 0. Em seguida, o Santa Cruz chegou a empatar em 1 a 1, mas a equipe da casa acabou ganhando a partida por 2 a 1 e garantiu vaga na semifinal da segunda divisão do Campeonato Gaúcho, no qual terá como próximo rival o Ypiranga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.