Rubin Kazan bate Inter e garante vaga e liderança do Grupo H na Liga Europa

ODESSA, RÚSSIA - O Rubin Kazan venceu a Inter de Milão por 3 a 0, nesta quinta-feira, na Rússia, e assegurou a liderança e a vaga do Grupo H da Liga Europa com uma rodada de antecipação. O triunfo fez o time chegar aos 13 pontos, contra dez da equipe italiana, que caiu para a vice-liderança da chave.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2012 | 17h38

Mesmo que a Inter derrote o inexpressivo Neftçi, do Azerbaijão, no próximo dia 6 de dezembro, na Itália, e o Rubin Kazan seja derrotado pelo Partizan, em Belgrado, na mesma data, o clube russo não perderá a ponta, pelo fato de levar vantagem sobre os italianos no confronto direto, o primeiro critério de desempate - na estreia no Grupo H, em setembro, os dois clubes empataram por 2 a 2, em Milão.

No outro jogo do Grupo H disputado nesta quinta, o Neftçi empatou por 1 a 1 com o Partizan, em casa, e se manteve na terceira colocação, agora com dois pontos, mesma pontuação do também já eliminado clube sérvio, que ocupa o quarto lugar. O primeiro gol da equipe da casa no confronto foi marcado pelo atacante brasileiro Flavinho, em belo chute de fora da área que acertou o ângulo esquerdo do goleiro rival, no primeiro tempo, antes de Mitrovic empatar para os sérvios na etapa final.

Na partida principal desta chave, entre dois times já classificados para a próxima fase da Liga Europa, o Rubin Kazan abriu o placar logo aos 2 minutos do primeiro tempo, com Karadeniz, antes de Rondon selar o 3 a 0 no finzinho da etapa final, com gols aos 41 e aos 45.

Em outro duelo já encerrado neste dia de confrontos da competição continental, o Anzhi Makhachkala, também da Rússia, venceu a Udinese por 2 a 0, em casa, e se manteve na liderança isolada do Grupo A, agora com dez pontos. O time abriu quatro de vantagem sobre Liverpool e Young Boys, da Suíça, que se enfrentarão ainda nesta quinta na Inglaterra.

Na partida na Rússia, o volante brasileiro Willians, ex-Flamengo, acabou sendo expulso no segundo tempo e complicou ainda mais a vida da equipe italiana, que estacionou nos quatro pontos, na última posição da chave, e foi eliminada do torneio continental com essa derrota.

Os dois gols da equipe russa saíram em um intervalo de apenas três minutos no segundo tempo. Primeiro, Samba marcou ao completar escanteio cobrado pela esquerda, aos 27. Em seguida, aos 30, o camaronês Eto'o recebeu pelo lado esquerdo da área, cortou para o meio e tocou na saída do goleiro para selar o 2 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.