Ruiz minimiza a importância da vitória do Paraguai

O técnico uruguaio Aníbal "Maño" Ruiz, minimizou a importância da vitória do Paraguai sobre Trinidad e Tobago, por 2 a 0, nesta terça-feira, em Kaiserslautern. Mesmo com o resultado, os paraguaios não se classificaram para a segunda fase da Copa do Mundo, pela primeira vez desde o Mundial de 1958."A vitória não serviu para nada, a não ser para marcar uma despedida digna da nossa equipe deste Mundial", disse Ruiz, que lamentou as derrotas nas duas primeiras partidas, que acabaram eliminando a seleção paraguaia antes da última rodada."Perdemos por um gol de diferença para a Inglaterra e para a Suécia e creio que não merecíamos isto. Para esta partida, eu pedi aos atletas para jogarem para recuperar o orgulho e a honra", finalizou o treinador, que ainda não decidiu se ficará no cargo."Tenho que apresentar um relatório aos dirigentes (da Associação Paraguaia de Futebol), e em função disso minha continuidade e meu futuro serão avaliados", comentou. "Não se deve levar tudo pela emoção. Não retornarei com a o resto da delegação. Ficarei na Alemanha até o final do torneio", completou.Já o volante Julio dos Santos gostou do resultado e também lamentou a desclassificação prematura. "Estou contente por ter jogador. Sabíamos da importância da vitória para mostrarmos, a nós mesmos, que merecíamos a classificação. O resultado ameniza um pouco a dor da eliminação. Estou contente também pelos gols e porque mostramos o verdadeiro Paraguai. Infelizmente, o Mundial terminou para nós."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.