Rummenigge diz que Blatter pode ter destino de Mubarak

Karl-Heinz Rummenigge instou o presidente da Fifa a realizar mudanças na associação sob o risco de ter o mesmo destino de Hosni Mubarak, presidente deposto do Egito. O presidente da Associação de Clubes Europeus disse para a edição desta semana da revista de negócios suíça Bilanz que Joseph Blatter deve ser inteligente para introduzir reformas "antes que seu sucessor faça, ou antes de uma revolução vir de fora".

AE-AP, Agência Estado

26 de agosto de 2011 | 14h23

"Uma revolução de fora provoca grandes problemas e confusão. Mubarak nunca imaginou um ano atrás que ele seria perseguido", disse Rummenigge, que também preside o Bayern de Munique e até ameaçou participar de uma cisão no futebol mundial, caso mudanças não sejam introduzidas.

"A Fifa e a Uefa precisam dos clubes para a Copa do Mundo ou a Eurocopa. Mas os clubes não precisam deles. Teoricamente, poderíamos jogar o Campeonato Alemão e a Liga dos Campeões, mesmo sem as associações", disse Rummenigge, alertando que "Blatter não tem uma boa imagem". "O presidente da Fifa deve assumir a responsabilidade pelo que acontece em sua própria casa. Cabe a ele que tudo esteja correto, respeitável e limpo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.