Santos/Divulgação
Santos/Divulgação

Rumo à China, Montillo diz que não queria sair do Santos

Meia argentino deixou o Santos nesta sexta-feira e se apresenta ao Shandong Luneng

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2014 | 14h21

SANTOS - O meia Montillo deixou o Santos nesta sexta-feira rumo ao Shandong Luneng, da China. Mas o jogador argentino garantiu, em entrevista coletiva, que sua vontade era permanecer na Vila Belmiro, sendo convencido pelo aspecto econômico, que pesou na decisão da diretoria em vendê-lo.

"Eu não queria sair, porque estava muito bem aqui. Talvez na parte econômica tenha sido importante para o Santos. Eu tinha expectativa de conseguir coisas aqui, mas não dava para falar não. Tem oportunidades na sua vida que não dá para não aproveitar", disse o jogador, que vai receber um salário anual de cerca de US$ 5 milhões. De acordo com Montillo, partiu da diretoria a atitude de decidir pela transferência.

"Depois do jogo contra o XV de Piracicaba (na primeira rodada) falaram para mim que já estava certo. Então ai eu decidi não jogar mais por respeito ao treinador, porque eu não ia ficar aqui. Decidi ficar até o último momento e o último momento foi hoje (sexta)." Antes de deixar o clube, o argentino conversou com cada um dos funcionários do clube e deu a eles uma gratificação em dinheiro, como recompensa pela ajuda durante o ano que ficou no Santos. O jogador pediu para continuar treinando para poder manter a forma até chegar à China.

DESPEDIDA

"Toda despedida é difícil. Comecei (a despedida) com os funcionários na segunda-feira, tendo conversa com eles, olhando no olho de cada um. Nos jogadores, eu vou dar um abraço em cada um, mas o futebol continua tanto aqui como na China", ressaltou o jogador, que já planeja como será a adaptação.

"Lá eu tenho vontade de chegar logo. Serei o mais profissional possível. Vou tentar arrumar um professor para ensinar chinês. Eu sei que a mudança é grande, mas se você não coloca o peito e não vai para frente, você não vai saber se é bom ou não. Lá a comissão toda é brasileira. Conheço o Cuca e a família dele, mas a adaptação vai ser rápida. Vou me adaptar o mais rápido dentro de campo e depois fora", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCMontilloPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.