Arquivo/AE - 28/06/2009
Arquivo/AE - 28/06/2009

Runco minimiza gravidade da lesão de Luís Fabiano

Médico da seleção brasileira diz que jogador volta a tempo de se preparar para a Copa do Mundo

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2010 | 11h45

Poucas horas depois de a CBF anunciar o corte de Luís Fabiano do amistoso que o Brasil fará na próxima terça-feira, contra a Irlanda, em Londres, o médico da seleção brasileira, José Luis Runco, afirmou que a lesão sofrida pelo atacante do Sevilla não é motivo de preocupação para a comissão técnica em relação à Copa do Mundo de 2010.

Após examinar o jogador, Runco constatou um estiramento no músculo chamado pequeno peitoral do artilheiro. A lesão já havia deixado o atacante fora do jogo entre Sevilla e CSKA Moscou, na última quarta-feira, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

"Infelizmente, o atleta vai ter de ficar de duas a três semanas afastado para que possa voltar a jogar", revelou Runco, em entrevista ao SporTV, para em seguida minimizar a gravidade da lesão. "Ele tinha tido um problema no tornozelo..., mas não será problema para o período de preparação para a Copa do Mundo", assegurou.

VEJA TAMBÉM:
\"tabela\" TABELA - Os grupos, jogos e horários
\"lista\" COPA 2010 - Leia mais no canal especial
\"especial\" ESPECIAL - As seleções do Mundial 2010
\"video\" TV ESTADÃO - Análise dos grupos
Runco, porém, admitiu preocupação com a situação dos jogadores da seleção brasileira a poucos meses do início do Mundial, que começa em junho. "Agora é um momento que a gente torce que nada de grave aconteça, pois temos um período curto para recuperação antes da Copa do Mundo", disse.

Já ao ser questionado sobre a situação do meia Kaká, do Real Madrid, o médico garantiu que a pubalgia enfrentada pelo jogador não é um problema que preocupa a comissão técnica da seleção brasileira. Runco explicou que Kaká apenas faz um trabalho de manutenção contra as dores no púbis, assim como vários outros jogadores fazem.

"Eu falei com o Kaká e ele me disse que está muito bem. Colocaram uma situação que não é real. Criaram um fantasma onde não tem", disse Runco, se referindo às notícias publicadas pela imprensa espanhola, que chegou a noticiar que Kaká terá de conviver com as dores no púbis pelo resto da sua carreira, já que se trataria de uma lesão crônica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.