Divulgação
Divulgação

Rússia volta a fazer cortes no orçamento da Copa do Mundo de 2018

Foi a terceira redução de gastos feita pelo país apenas neste ano

Estadão Conteúdo

05 de agosto de 2015 | 17h33

A Rússia voltou a reduzir o orçamento da Copa do Mundo de 2018. Nesta quarta-feira, o governo russo anunciou corte US$ 2,38 milhões (cerca de R$ 8,2 milhões) em sua previsão de gastos para sediar o maior evento do futebol mundial daqui a três anos.

Trata-se do terceiro corte realizado somente neste ano. O orçamento total atualmente está em US$ 9,92 bilhões (cerca de R$ 34 bilhões). Para efeito de comparação, a Copa de 2014 custou R$ 25,8 bilhões ao Brasil, entre gastos do governo federal, dos estados e prefeituras.

O novo corte do governo russo se deve ao abandono do projeto de erguer uma torre de TV, de 240 metros, na cidade de Samara, uma das sedes do Mundial. Em junho, a organização da Copa já havia cortado US$ 459 milhões do orçamento, ao cancelar o plano de construir diversos hotéis.

Os responsáveis pela Copa de 2018 vêm tentando economizar nos gastos públicos em razão das dificuldades econômicas vividas pelo país, prejudicado pela queda no valor do petróleo nos últimos meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.