Glauco De Pierri/Estadão
Glauco De Pierri/Estadão

Russos aproveitam a temporada de calor em Moscou

Famílias desfrutam do verão para tomar sol, passear em parques e até mesmo levar a criançada para brincar na praia, mesmo que seja sem sair da cidade

Glauco de Pierri, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2018 | 02h14

Demorou um pouco, mas ele apareceu com força nos últimos dias. O verão deu às caras em Moscou no final da primeira fase da Copa do Mundo e os russos aproveitam a temporada de calor para, enfim, tomar sol, passear em parques e até mesmo levar a criançada para brincar na praia, mesmo que seja sem sair da cidade. O Mundial? Bom, em dia sem a seleção da Rússia em campo, eles parecem não ligar muito para o futebol.

+ Alemanha é mais uma campeã do mundo a sofrer com sina de eliminações na 1ª fase

+ Marcelo sofre 'espasmo' na coluna e é dúvida para encarar o México

+ Eleito melhor do jogo, Paulinho rebate críticas: 'Nunca perdi a minha confiança'

Irina de 32 anos, é uma das que aproveitam a temporada de calor para levar as crianças à praia artificial em um dos lagos do Parque Gorky, uma extensa área verde bem no coração de Moscou. Muito espaçoso, o local é cheio de árvores, gramados, espaço para patins, skates, bicicletas, dançarinos. Nessa época, a administração não descuida nem das flores, que são regadas de hora.

A russa tem duas filhas pequenas, que quase todos os dias pedem para ir para a “praia”. “Elas adoram. Tiram as meias, os sapatos e pisam em areia, que para nós não é algo tão comum. Em dias mais quentes, eu ainda deixo elas e molharem bastante”, afirma Irina, que explica o movimento do parque. “Nosso verão é muito quente, mas são poucos meses... em setembro, já não dá mais para trazer as crianças aqui porque é mais frio, afinal, a Rússia é um país gelado. Então aproveitamos quando dá.”

Ela com as crianças foi até a prainha do Parque Gorky ontem por volta do meio-dia, quando a temperatura em Moscou chegou aos 29ºC, segundo aplicativos para celular. “Mas eu acho que nem está tão quente”, diz Irina, que vê a credencial da Fifa da reportagem do Estado. “Mas você é do Brasil, vocês tem muitas praias!”, ri a russa, emendando uma pergunta atrás da outra sobre o mar e o litoral brasileiro.

Na outra ponta da praia, dois meninos jogavam futebol, enquanto vários adultos aproveitavam o dia para tomar sol e ler livros. A praia é uma faixa de áreia com um bom espaço para a criançada levar pás, rastelos, baldinhos, cavar buracos e se molhar no rasinho do lago, que ainda tem pedalinho e patinhos nadando tranquilamente na parte funda – a água é bem clara, de aspecto limpo.

Como adultos e adolescentes não podem “mergulhar” na praia das crianças, quem quiser se refrescar pode caminhar pelas alamedas arborizadas do parque durante a rega das flores. A água jorra geladinha, refrescando bem o calor. Jovens passam pelos bosques de patins e bicicleta, sempre buscando mais água.

 

Em outro canto do parque, crianças desafiavam um 'brinquedão', passando por buracos, escalando, superando os obstáculos. Mais à frente, o carrinho do sorveite estava cheio. “Frutas vendem mais do que chocolate aqui”, disse a sorveiteira, se esforçando para conversar em inglês. Depois de um começo de junho bem gelado, esse tem sido o tom do verão em Moscou: muito calor e muita gente aproveitando as áreas verdes da cidade.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.