S. Caetano: entradas à venda amanhã

A festa ainda é discreta entre os torcedores do São Caetano. Depois da vitória sobre o Olimpia, em Assunção, o clima na cidade nem de longe lembra o de uma decisão de Libertadores. Poucos andam com a camisa do time e nenhuma bandeira é vista pelas ruas. Mas a expectativa é de que a partir de segunda-feira os torcedores sejam contagiados pela proximidade do título inédito.Os vendedores são o maior exemplo da aparente apatia. ?Desde a semifinal, contra o América do México, as vendas foram apenas razoáveis: duas camisas, em média, por dia?, contabiliza Alessandro Nunes, funcionário de uma loja de materiais esportivos. Uma camisa oficial custa R$ 55, menos do que a das equipes grandes, que saem por volta de R$ 80. ?Pela campanha do São Caetano, deveria estar vendendo mais?, analisa. Mas o vendedor também reclama da concorrência. ?Os ambulantes levam vantagem, porque vendem uma camisa por R$ 20. É desleal?, analisou.Mas nem mesmo os ambulantes têm o que comemorar. ?As vendas estão fracas. Foram apenas duas camisas esta semana. Acho que o pessoal está sem dinheiro, mas na final contra o Atlético Paranaense, as vendas foram bem melhores?, disse o ambulante João Carlos Ferreira.Arílson Bispo, outro vendedor de rua, acredita que essa é uma característica do Azulão. ?O São Caetano só vende quando o time chega nas finais. Nas outras épocas, ninguém quer?, opinou Bispo, que tentava, sem sucesso, vender um boné por R$ 3. ?Só levaram dois, hoje?, lamentou.Contrastando com o pouco entusiasmo, a Bengala Azul, torcida uniformizada do São Caetano, esbanja otimismo. ?Os torcedores estão precavidos, mas agora, ninguém vai tirar o nosso título?, afirmou Antonio Guilherme dos Santos, membro da Bengala Azul.Três ônibus com torcedores uniformizados viajaram até Assunção, para acompanhar o primeiro jogo da final e outra caravana acontecerá na próxima quarta-feira.Ingressos - Os ingressos para o segundo jogo da final serão vendidos a partir deste sábado, às 10 horas, no Anacleto Campanella e no Pacaembu. 40 mil lugares serão colocados à venda. A arquibancada principal e o tobogã custam R$ 10; a arquibancada central R$ 15 e as cadeiras, R$ 25,00. Os torcedores que desejarem fazer reserva por telefone, devem ligar para 011-32550922 e 3259-2567.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.