S. Caetano: rotina de recomeços

Eliminado da Copa do Brasil, o São Caetano inicia o Campeonato Brasileiro, contra o Cruzeiro, domingo, no Mineirão, enfrentando uma nova realidade. O primeiro objetivo da comissão técnica é recompor o elenco, esquecer as três derrotas consecutivas e formar, pelo menos, um grupo competitivo para esta temporada. O técnico Mário Sérgio não esconde sua apreensão, principalmente após os últimos tropeços. O time foi eliminado do Paulistão ao perder em casa para o Palmeiras, por 2 a 0, no final de fevereiro. Agora perdeu os dois confrontos com o Botafogo-RJ, 2 a 1 no ABC e 2 a 0 no Maracanã, não chegando à terceira fase na Copa do Brasil, competição em que o clube debutou neste ano. Em princípio, o time terá duas competições importantes já a partir deste semestre: o Brasileiro e o Campeonato Sul-Americano. "Precisamos ter um elenco forte e de qualidade, porque todos os adversários também serão de alta qualidade técnica", alerta Mário Sérgio, considerando normal a derrota para o Botafogo no Rio. Segundo ele, o time perdeu a classificação, de novo, em casa. A diretoria promete apresentar novos reforços nos próximos dias. Por enquanto, foram anunciados apenas dois jovens jogadores para compor o elenco: o atacante Denni e o lateral-esquerdo Richarlyson, ambos do Santo André. Independente da expectativa da chegada de reforços, o técnico começa a pensar no time para jogar em Minas Gerais contra o atual campeão mineiro. O goleiro Sílvio Luis, recuperado fisicamente, deve ocupar a vaga de Luciano. O volante Marco Aurélio, que cumpriu suspensão, também tem seu retorno assegurado e pode formar a dupla defensiva ao lado de Serginho, uma vez que Dininho ainda está entregue ao departamento médico. Existe também a perspectiva do aproveitamento do lateral-esquerdo Zé Carlos e do volante Ramalho, que machucados não atuaram no Maracanã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.