Sábado tem briga de torcidas na Alemanha e na Turquia

A torcida do Eintracht Frankfurt não reagiu nada bem à derrota da sua equipe, neste sábado, em casa, para o Colônia, por 2 a 0. O resultado deixou o time muito perto do rebaixamento e, os torcedores, revoltados.

AE, Agência Estado

07 de maio de 2011 | 16h25

Após o jogo, centenas deles invadiram o gramado da Commerzbank-Arena e entraram em confronto com a polícia antidistúrbio. Dezenas foram presos e a violência tomou conta do gramado. Das arquibancadas, contra os policiais, foram jogadas bombas e até um extintor, que caiu no meio da grande área.

Depois que o distúrbio foi acalmado, alguns jogadores do Eintracht Frankfurt subiram ao gramado para conversar com torcedores mais tranquilos e ouviram fortes cobranças deles. Na última rodada, a equipe precisa vencer o campeão Borussia Dortmund, na casa do adversário, e torcer por tropeços do Mönchengladbach, para o Hamburgo, ou do Wolfsburg, para o Hoffenheim, todos fora de casa, mas contra rivais que só estarão cumprindo tabela.

MAIS BRIGA - Na Turquia, o sábado também teve briga. Em Bursa, torcedores do Bursaspor e do Besiktas se confrontaram durante todo o dia, à espera do jogo entre as duas equipes. A partida, porém, acabou cancelada, tamanha as proporções tomadas pelo embate nas ruas.

O pedido de adiamento do jogo foi feito pela polícia, que não conseguiu controlar a onda de violência. Cercado por torcedores rivais, o elenco do Besiktas ficou preso no seu hotel.

O jogo entre as duas equipes no primeiro turno também já havia sido marcado por violência, com três torcedores feridos gravemente, quando foi a torcida do Besiktas que foi a ativa na briga, atacando os fãs do Bursaspor, passando por cima até de um cordão policial.

A rivalidade peculiar vem desde 2003. Na ocasião, o Bursaspor dependia de uma vitória do Besiktas para não ser rebaixado. O time de Istambul perdeu para o Istanbulspor e as suspeitas de mala preta são lembradas até hoje pelos torcedores do Bursaspor.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonao AlemãoBesiktas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.