Sabella confirma time ofensivo e nega atrito com Messi

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o técnico Alejandro Sabella confirmou que a Argentina jogará com três atacantes neste sábado contra o Irã e negou problemas de relacionamento com Lionel Messi, que cobrou publicamente a utilização do esquema mais ofensivo na seleção.

GONÇALO JÚNIOR, Agência Estado

20 de junho de 2014 | 14h07

No primeiro tempo da vitória contra a Bósnia, na estreia argentina na Copa do Mundo, Sabella havia optado pela cautela, com três zagueiros. Mas mudou de postura ainda no intervalo, quando tirou Campagnaro para a entrada do atacante Higuaín.

"Não me perturbaram as opiniões do Leo. Perguntaram como ele gosta de jogar e ele respondeu, reiterando o que sempre disse", afirmou Sabella, em entrevista no Mineirão, no início da tarde desta sexta-feira. "Temos uma relação de cordialidade e de trabalho em grupo. Ele conversou com os jogadores e disse o que preferia com respeito. É bom ter um líder entre os jogadores. Às vezes, o técnico aprende, às vezes ensina", completou, com um discurso humilde.

Uma vitória contra o Irã garante a classificação da Argentina para as oitavas de final da Copa. "Nosso objetivo é jogar bem, melhorar em relação ao último jogo e conseguir a classificação. Vamos nos dedicar 100% para vencer", afirmou Sabella.

Apesar da diferença técnica entre os dois times, o treinador garante que a seleção argentina vai se dedicar totalmente para conseguir o triunfo. "Precisamos manter a concentração e a humildade desde o minuto zero até o 90. Não podemos acreditar que nosso rivais são fracos. É um jogo de Copa do Mundo. Não podemos subestimar nenhuma equipe. Isso não é discurso, é atitude de uma seleção. Sempre dar 100%", avisou.

Os argentinos esperam encontrar um rival fechado, preocupado em fechar todos os espaços. Nesse cenário, o treinador revelou qual será a estratégia da equipe de Messi. "Precisamos manter a posse de bola e jogar com rapidez. É preciso trocar passes rápidos para abrir espaços. Eles são muito fortes fisicamente e mentalmente", avaliou Sabella.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolSabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.