Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Saiba o motivo de Matheus Matias não conseguir jogar no Corinthians

Atacante não tem chamado a atenção nos treinamentos nem mesmo quando trabalha com o time sub-20

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2018 | 11h02

Constantemente pedido pela torcida do Corinthians para ter mais oportunidades, Matheus Matias não deve jogar tão cedo sob o comando de Jair Ventura. O treinador explicou os motivos do garoto não estar sendo utilizado nem mesmo como opção no banco de reservas, apesar da dificuldade da equipe em marcar gols - já são quatro partidas consecutivas sem balançar as redes dos adversários.

Segundo o treinador, o que falta para Matias é mostrar um bom futebol. Enquanto isso não acontece, ele ficará fazendo parte do time sub-20. "Ele é um menino, com idade de juniores e que nós estamos acompanhando o treinamento dele. Vamos escalar aquele jogador que sempre estiver no melhor momento. Nós cedemos o Mathias para jogar no sub-20 e ele foi substituído nos dois jogos com 45 minutos", explicou o treinador. 

Para completar seu raciocínio, Ventura citou que outros garotos que se destacam no time de base são promovidos e cita exemplo. "Eu entendo que o jogador tem que ser destaque no sub-20 para jogar no profissional, como o (Rafael) Bilu está aqui (ficou no banco contra o Santos). O Mathias ainda está adquirindo um ritmo", comentou. 

Nos bastidores, a informação é que Matias realmente não tem demonstrado o mesmo futebol que tinha nos tempos de ABC, quando chamou atenção da diretoria corintiana e foi contratado. Sua timidez e a impressão de que "se assustou" com a pressão que é jogar no Corinthians tenham sido os motivos para sua caída. A ideia é mantê-lo trabalhando no clube até o fim do ano e ao final da temporada avaliar a possibilidade de emprestá-lo para ganhar mais experiência.

No momento, o treinador do Corinthians conta com Roger e Jonathas como opções de centroavante, além de poder improvisar Romero, Emerson Sheik e Danilo no setor. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.