Nico Aguilera/Reuters
Nico Aguilera/Reuters

Saiba o que falta para o técnico Hernán Crespo assinar com o São Paulo

Argentino está muito próximo de ser anunciado pela equipe do Morumbi no lugar de Fernando Diniz; expectativa é que acerto ocorra antes do carnaval

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2021 | 09h30

O São Paulo está muito próximo de anunciar a chegada do argentino Hernán Crespo como novo treinador do  time no lugar de Fernando Diniz. Alguns detalhes contratuais ainda impedem a assinatura do contrato, que deve ter duração de dois anos por exigência do próprio treinador. A equipe do Morumbi já tem acerto verbal com Crespo, e os principais pontos do acordo já estão alinhavados.

Alguns termos ainda serão avaliados e ajustados para que o anúncio seja oficializado, porém não devem ser entraves para a finalização das negociações. Os pormenores estão sendo tratados pelo executivo de futebol Rui Costa e membros do departamento jurídico do São Paulo. Ansioso, Crespo, inclusive, pediu rapidez a seus representantes para a oficialização de seu nome como novo técnico. Vai ser também a primeira contratação do presidente Julio Casares. 

Uma das principais preocupações da diretoria são-paulina era o interesse da seleção chilena no trabalho do técnico campeão da Copa Sul-Americana. No entanto, na última quarta-feira, o Chile anunciou acerto com o técnico uruguaio Martín Lasarte, aumentando a possibilidade de acerto do argentino com o clube paulista.

Internamente, a expectativa é de que o anúncio da chegada de Hernán Crespo seja feito antes do carnaval, mas nenhuma data é confirmada. O São Paulo tem duas metas: acertar na escolha sem deixar nada passar e fazer muito barulho com a contratação. Essa situação não garante que o ex-técnico do Defensa y Justicia inicie seu trabalho ainda no Campeonato Brasileiro, sendo um dos assuntos ainda a ser tratado com a diretoria tricolor. Na verdade, ele assumiria somente depois do Nacional, uma vez que o São Paulo, apesar das chances matemáticas de ganhar o Brasileirão, tem poucas condições de ficar com a taça. Não depende mais de suas forças. 

Hernán Crespo é visto como um técnico que pode reunir os melhores aspectos da equipe deixada por Fernando Diniz e agregar verticalidade e um jogo mais seguro defensivamente. Ele também seria contratado para reformular o futebol do clube ao lado de Muricy Ramalho, o novo coordenador de futebol do clube. Muricy será o braço-direito de Grespo e sua voz com a diretoria e atletas.

Enquanto o argentino não chega, o São Paulo continua sendo comandado pelo interino Marcos Vizolli, que proibiu os jogadores de derem entrevistas após o empate de 1 a 1 com o Ceará. O próximo desafio será contra o Grêmio, em Porto Alegre, no domingo, às 20h30, pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo Futebol ClubeCrespo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.